A CAPTURA INCIDENTAL DE CIENÍDEOS EM ARRASTO EXPERIMENTAL COM REDE-DE-PORTAS UTILIZADA NA PESCA DO CAMARÃO-SETE-BARBAS, Xiphopenaeus kroyeri, NO ESTADO DO PARANÁ, BRASIL

Cristina Bernardo, Henry Louis Spach, Roberto Schwarz Junior, Sergio Biato Stoiev, André Pereira Cattani

Resumo


Arrastos experimentais foram feitos a fim de avaliar a captura incidental de peixes da família Sciaenidae, na área de pesca do camarão sete-barbas no litoral do Paraná, Brasil. As capturas foram realizadas mensalmente no período de agosto de 2004 a julho de 2005, utilizando-se redes de porta, nas profundidades de 6, 9, 12 e 15 metros em cinco radiais perpendiculares à costa, entre a barra da Ararapira e Matinhos. Um total de 41674 indivíduos de 21 espécies de cienídeos foi capturado. As espécies mais representativas foram: Stellifer rastrifer (37,8%), Ctenosciaena gracilicirrhus (11,8%), Paralonchurus brasiliensis (11,1%), Larimus breviceps (10%), Stellifer brasiliensis (9,5%), Cynoscion jamaicensis (5,1%), Isopisthus parvipinnis (5,1%), Menticirrhus americanus (3,3%), ­ (1,9%) e Stellifer stellifer (1,6%), as quais totalizaram 97,3% dos cienídeos amostrados. A maior captura numérica ocorreu na profundidade de 6 m (39%), seguida das de 9 m (28%), 12 m (18%) e 15 m (15%). Os indivíduos, em sua maioria, eram imaturos e de sexo indeterminado. Os cienídeos contribuíram com mais de 50% da biomassa total da ictiofauna, perfazendo, no mínimo, 19,8 kg (34,2%) no mês de novembro de 2004 e no máximo com 99,3 kg (74%) no mês de março de 2005.

Palavras-chave


sciaenidae; fauna acompanhante; rede-de-arrasto de portas; paraná

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais