INFLUÊNCIA DAS VARIÁVEIS AMBIENTAIS NA QUALIDADE DA ÁGUA DE UMA LAGOA COSTEIRA TROPICAL NO NORTE DO BRASIL

Maria Eduarda Garcia de Sousa Pereira, Nils Edvin Asp Neto, Hanna Tereza Garcia de Sousa Moura, Zélia Maria Pimentel Nunes

Resumo


As lagoas costeiras exercem funções importantes de natureza ecológica e socioeconômica, devido à sua alta produtividade e ao uso múltiplo de suas águas. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a variação temporal de algumas variáveis ambientais da água da Lagoa Salina (nordeste do Pará), cuja dinâmica apresenta características peculiares, variando em função da sazonalidade, das grandes marés de sizígia e das substâncias húmicas oriundas do manguezal, predominante na bacia de drenagem. A água foi monitorada, mensalmente, durante doze meses, com base nos valores de temperatura, salinidade, oxigênio dissolvido, pH, condutividade elétrica, turbidez, transparência, profundidade e pluviosidade. Os resultados mostraram que somente as variáveis, salinidade, condutividade e pH, apresentaram diferença significativa entre os períodos chuvoso e seco, indicando a influência da pluviosidade. A Análise de Componentes Principais explicou 71,9% da variação dos dados, com o Componente 1 refletindo a influência da sazonalidade sobre transparência da água, condutividade e pluviosidade, e o Componente 2 refletindo a influência das marés de sizígia e do início do período chuvoso sobre pH e turbidez. Todas essas características estabelecem, em determinados períodos, condições extremas à biota aquática.

Palavras-chave


lagoa tropical, sazonalidade, maré de sizígia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Arquivos de Ciências do Mar

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.