USO DE DISPOSITIVOS TECNOLÓGICOS PARA A REDUÇÃO DA CAPTURA DE BRAQUIÚROS PELA PESCA ARTESANAL DE ARRASTO

  • José Hugo Dias Gondim Guanais Programa de Pós Graduação em Sistemas Costeiros e Oceânicos
  • Rodrigo Pereira Medeiros Centro de Estudos do Mar. Universidade Federal do Paraná
  • Henry Louis Spach Centro de Estudos do Mar. Universidade Federal do Paraná
  • André Pereira Cattani Programa de Pós Graduação em Sistemas Costeiros e Oceânicos
  • Lilyane de Oliveira Santos Programa de Pós Graduação em Sistemas Costeiros e Oceânicos
Palavras-chave: braquiúros, dispositivos para redução da captura, enfoque ecossistêmico, gestão pesqueira

Resumo

Dispositivos para a redução da captura da fauna acompanhante (BRDs) são modificações tecnológicas instaladas nos ensacadores das redes de arrasto para evitar ou reduzir a mortalidade indesejada da pesca. Foram conduzidos quatro experimentos para avaliar odesempenho dos BRDs na exclusão de braquiúros por uma frota artesanal de arrasto de camarões do litoral do Paraná. Foram testadas duas grelhas Nordømore com diferentes espaçamentos entre barras (24mm – G24; 37mm – G37), um ensacador modificado com malhaquadrada (MQ) de 28mm entre nós opostos, um ensacador com malha quadrada de 28mm entre nós opostos e um painel de escape superior com malha de 96mm entre nós opostos (JE). Os BRDs foram  comparados com uma rede controle em arrastos duplos de 60 minutos (total de 6 réplicas em cada estação para cada BRD). As grelhas retiveram menos braquiúros que as redes controle (G24: 62%; G37: 53%, p<0,05), especialmente para Callinectes sp., Libinia ferreiraee Arenaeus cibrarius , mas não foi significativopara Persephona sp. e Hepatus pudibundus. Os ensacadores modificados (MQ e JE) não reduziram significativamente (p>0,05) a captura de braquiúros Embora não significativamente, todos os BRDs reduziram a captura de Xiphopenaeus kroyeri (G24: 15,77%;G37: 32,08%; J.E: 8,01%; M.Q: 2,41%; p>0,05). As grelhas Nordømore demonstram melhor eficiência para a exclusão de braquiúros. Mas a perda da espécie-alvo precisa ser melhor compreendida a fim de promover um diálogo com pescadores artesanais e gestores. De qualquer forma, os resultados oferecem pontos de referência preliminares para fomentar a adoção de uma abordagem ecossistêmica para a gestão da pesca de camarões.
Publicado
2014-07-01
Seção
Artigos originais