A COLEÇÃO MALACOLÓGICA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UERJ)

Sonia Barbosa dos Santos, Maria Regiana Salgado de Mello

Resumo


Apresentamos o estado-da-arte da Coleção Malacológica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Col. Mol. UERJ). Criada em 1986, a coleção tem crescido acompanhando as pesquisas desenvolvidas no Laboratório de Malacologia. O acervo conta com 11.103 lotes depositados no momento, totalizando mais de 98.000 exemplares, entre conchas, partes moles e amostras de tecidos para biologia molecular. É reconhecida desde 2004 como fiel depositária pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), e está em vias de institucionalização formal na UERJ. Gastropoda e Bivalvia são as classes melhor representadas, correspondendo a 99% da coleção. Podemos dizer que: é uma coleção sistemática, pois não está restrita ao uso apenas da pesquisadora envolvida e seus orientandos; é uma coleção de pesquisa, pois o crescimento do acervo reflete as atividades desenvolvidas pela docente/pesquisadora; é uma coleção de referência, pois possui amostras representativas de um conjunto de espécies de uma região, no caso a Ilha Grande, guarda lotes testemunhos de projetos de pesquisa, além de subsidiar projetos ecológicos que requerem a identificação de espécimes.



Palavras-chave


coleção de moluscos, coleção científica, Mollusca.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Arquivos de Ciências do Mar

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.