A JUSTIÇA POPULAR E SEUS ATOS JURÍDICOS:O TRIBUNAL E SEUS REGIMES DE VERDADE NA (DES)QUALIFICAÇÃO DAS SUBJETIVIDADES

Raquel Célia Silva de Vasconcelos

Resumo


 Este artigo analisa a justiça popular e seus atos jurídicos conduzidos pelo Tribunal e seus regimes de verdade. A justiça popular conduzida pelo tribunal representa os interesses da classe dominante ao legitimar a relação direito-justiça no seu exercício de poder. É uma pesquisa bibliográfica com viés exploratório dos textos de Foucault e a contribuição de outros autores. “Sobre a Justiça Popular”, texto foucaultiano, que centraliza as discussões sobre justiça, poder, violência e direito na formação do sistema judiciário ocidental. O Estado com uso da violência expressao poder como controle do corpo social a partir de seu enquadramento jurídico determinado pelo discurso de justiça popular emitido pelo Tribunal. Em “Sobre a Justiça Popular” Foucault aponta a relação saber-poder do sistema judiciário concebido ao Tribunal que discursa sobrejustiça na dimensão do ordenamento imposto pelo direito legitimando as ações do Estado. A justiça popular sob o domínio do Tribunal favorece, manipula e molda as massas. As reflexões foucaultianas acerca dos desdobramentos da ação jurídica instituída nas relações legitimadas pela violência na imposição da ordem são elucidações que direta e indiretamente perpassam discussões acerca dos discursos de verdade jurídico atravessando o saber como exercício de poder. Os atos da Justiça Popular e o Estado estão determinados pelo Tribunal que estabelece os critérios de sua concepção de justiça. Justiça e Poder no exercício das relações da prática judicial são engrenagens na efetivação dos critérios de definição entre meios e fins justos a partir das ações arbitráriasdo aparelho de Estado junto à população. O poder bem como a biopolítica são instâncias que delimitam a vida nua (mera vida) da população em situação de rua. Vida atravessada pela linha tênue entre o mundo dos corpos que devem ser cuidados e o mundo daqueles em que o estatuto de vida nua estão fora da jurisdição humana de modo tal que a violência cometida contra eles não constitui nenhuma violação.


Palavras-chave


poder; verdade; tribunal; justiça popular; população

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

______________ . Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009

BENJAMIN, Walter. Crítica da violência –crítica do poder. In: BENJAMIN, Walter. Documentos de Cultura e Documentos de Barbárie: Escritos escolhidos. Seleção e apresentação de Willi Bolle. São Paulo: Cultrix, 1986, p. 160-175.

BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de Política. 8. Ed. Brasília: EDUnB, 1995. 2 vols.

BRANDÃO, Caius. A Justiça Popular em Michel Foucault. Artigo publicado na Academia Edu.https://www.academia.edu/1085512/A_justiça_Popular_em_Michel_Foucault.

CASTEL, Robert.As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

DELEUZE, Gilles; GUATTARRI, Félix. Mil platôs –capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 2002.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade: curso no College de France (1975-1976). São Paulo: Martins Fontes, 1999.

___________. Poder-corpo. In: __________. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979, p 145-152.

___________. Soberania e Disciplina: curso no College de France (14 de Janeiro de 1976).In: ___________. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979, p 179-192.

___________. Sobre a justiça popular. In: ________. Microfísica do poder. 26 ed. São Paulo: Graal. 1979, p. 39-68.

__________.Vigiar e punir: nascimento da prisão. 27. ed. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis, Vozes, 1987.

LAFER, Celso. A reconstrução dos direitos humanos: a contribuição de Hannah Arendt. Estudos avançados 11 (30), 1997. Acessado em 03 de novembro de 2017. Link: http://fabiopassos.com.br/downloads/919d1a8ac33158738d8f745e15305fe9.pdf.

MARX, Karl. In: Crítica Social. Brasil Adia. Rio de Janeiro. 2003

ROBAINA, Igor Martins Medeiros. Os Espaços Públicos e as Populações de Rua nas Grandes Metrópoles: Contenção Territorial e Estratégias Territoriais de Sobrevivência.Revista Geo-paisagem,São Paulo, v. 21, n. 11, jun. 2012. Disponível em: . Acesso em: 22 de agostode 2015.

VASCONCELOS, Raquel Célia Silva de. Soberania versus Estado: crítica ao binômio poder-violência emWalter Benjamin. In: PULINO, Lúcia Helena; GADELHA, Sylvio (organizadores). Biopolítica, Escola e Resistência: infâncias para a formação de professores. São Paulo: Editora Alínea, 2012, p. 49-58.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2317-2010

Indexadores:


Portal de Periódicos da UFC

Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER

Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Cientificas de America Latina, Caribe, España y Portugal - LATINDEX

CNEN Revista de Livre Acesso - LivRe

Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades - CLASE

Elektronische Zeitschriftenbibliothek - EZ3

Information Matrix for the Analysis of Journals - MIAR

European Reference Index for the Humanities and Social Sciences - ERIHPLUS

Academic Resource Index – Research Bible

Sumários de Revistas Brasileiras – Sumários.org

Academic Keys Humanities - Professional and Technical Journals

OAJI.net – Open Academic Journals Index

Beluga

WorldCat OCLC

SIS – Scientific Indexing Services

InfoBase Index

Portal de Periódicos CAPES

Biblat - Bibliografía Latinoamericana

Diadorim