A erosão do masculino em souvenirs da Grande Guerra

virilidade e corpo militar

  • Lucas Otávio Boamorte Universidade Estadual de Ponta Grossa
Palavras-chave: ViriliVirilidade, Corpo, Masculino.

Resumo

O trabalho analisa um conjunto de representações imagéticas veiculadas através de cartões-postais franceses difundidos no período da Grande Guerra (1914-1918). Buscando perceber como os combatentes franceses eram representados neste tipo de mídia e contrapondo com os relatos de soldados que lutaram no front, a pesquisa buscou através do método iconográfico/iconológico desenvolvido por Panofsky (2011) e utilizado em diversos trabalhos de Stancik (2009, 2012, 2013, 2014, 2017) perceber as mudanças nas representações do corpo militar nesses cartões-postais e discutir sobre virilidade em um tempo de transição característico do século XIX para o XX, salientando rupturas e permanências nesse processo. Estes cartões-postais faziam evidente defesa ao militarismo, à virilidade e ao enaltecimento da imagem do militar, colocando este como um componente imprescindível para a defesa dos interesses da nação em tempos de guerra. Concluiu-se que esses souvenirs prestaram-se a expressar concepções idealizadas da guerra, além disso, exerceram o papel de difusores dessas concepções.

Publicado
2020-06-19
Como Citar
Boamorte, L. O. (2020). A erosão do masculino em souvenirs da Grande Guerra. Em Perspectiva, 6(1), 272-291. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/emperspectiva/article/view/42011
Seção
Dossiê Temático