Subjetividade Feminina a partir da análise da vida e obra de Ann Radcliffe

  • Indaiá Demarchi Klein UFSC
Palavras-chave: Subjetividade Feminina, Ann Radcliffe, Gótico

Resumo

O presente artigo busca entender como a subjetividade feminina, pode ser utilizada como uma ferramenta metodológica para entender a psique das mulheres nas suas obras. Tendo como objeto de análise a vida da escritora Ann Radcliffe e a sua obra Os Mistérios de Udolfo (1798), obra esta que foi fundamental para a construção do gênero gótico na literatura e que posteriormente foi o estopim para a realização do romance policial. O trabalho busca somar aos estudos de gênero trazendo uma nova perspectiva de estudos a figura da mulher escritora e protagonista, tendo como ponto de partida as suas trajetórias, permeadas das suas vivências e dos seus traumas e como estes são apresentados em sua obra, trazendo a presença marcante de Ann Radcliffe durante a leitura da sua obra, que é perpassada pela condição social da época (Século XVIII/XIX), seu lugar como mulher e a concepção do terror/horror que dará os contornos ao gênero gótico.

Publicado
2020-06-18
Como Citar
Demarchi Klein, I. (2020). Subjetividade Feminina a partir da análise da vida e obra de Ann Radcliffe. Em Perspectiva, 6(1), 247-271. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/emperspectiva/article/view/42013
Seção
Dossiê Temático