Políticas de domesticidade e trabalho assalariado

ressignificando os papéis femininos nas Américas no entre guerras

  • Jaqueline Stafani Andrade
Palavras-chave: Gênero, Políticas de domesticidade, Ressignificação

Resumo

O presente trabalho tem como intuito discutir como a atuação feminina no período entre guerras, seja por meio de comitês contra a carestia, seja em organizações trabalhistas, ressignificaram políticas de domesticidade governamentais e empresariais nos diversos contextos nacionais Americanos. Nesse sentido, tem-se em vista contribuir com debates sobre o conceito de gênero buscando responder às seguintes questões: como era vista a participação das mulheres na esfera pública nesse período? Quais são os limites da dicotomia entre o doméstico e atuação pública dessas mulheres? Por meio de autoras e autores como Weinstein, Guard, Klubock, e Fernadez-Acevez, dentre outros, o presente artigo buscará refletir sobre os papéis de gênero atribuídos as mulheres nas Américas no entre guerras e sua crescente atuação pública perante políticas de domesticidade.

Publicado
2020-06-18
Como Citar
Andrade, J. S. (2020). Políticas de domesticidade e trabalho assalariado. Em Perspectiva, 6(1), 208-228. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/emperspectiva/article/view/42300
Seção
Dossiê Temático