"Aonde tu vai, rapaz, por esses caminhos sozinho?"

histórias e caminhos do Marabaixo pelas ruas de Macapá - Ap.

  • Sabrina Natali Silva Bentes Universidade Federal do Amapá
Palavras-chave: História, Marabaixo, Macapá

Resumo

Os encontros proporcionados pelas travessias transatlânticas e pelas fronteiras culturais formadas a partir de um longo processo histórico foram férteis para o surgimento de várias manifestações culturais e religiosidades neste vasto território que chamamos de Brasil. Na Amazônia, mais especificamente no Amapá, na capital Macapá, esses encontros favoreceram o nascimento do Marabaixo, manifestação afroreligiosa do catolicismo popular que possuí em suas raízes ancestrais uma diversidade de histórias e memórias cantadas através dos ladrões. Este artigo, pretende, primordialmente elucidar alguns caminhos que nos levem a entender quais são as raízes históricas e etimológicas do Marabaixo, os elementos materiais que perpassam essa manifestação, assim como suas transformações ao longo do tempo, pautando este estudo em fontes bibliográficas e entrevistas com os atores desse festejo que acontece todos os anos na periferia da Amazônia para celebrar o Divino Espirito Santo e a Santíssima Trindade dos Inocentes.

Publicado
2020-11-28
Como Citar
Silva Bentes, S. N. (2020). "Aonde tu vai, rapaz, por esses caminhos sozinho?". Em Perspectiva, 6(2), 154-175. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/emperspectiva/article/view/60095
Seção
Temática Livre