Avaliação da expressão gênica da enzima antioxidante superóxido dismutase (SOD) em ovários de camundongos fêmeas após o cultivo in vitro com Cimicifuga racemosa (L.) nutt. e doxorrubicina

  • Francisco Italo Barboza e Silva
  • Ernando Igo Teixeira de Assis, Jordânia Marques de Oliveira Freire, Ana Liza Paz Souza Batista, Miguel Fernandes de Lima Neto
  • Anderson Weiny Barbalho Silva

Resumo

Os efeitos adversos das drogas antineoplásicas no ovário, como a Doxorrubicina (DOXO), são amplamente conhecidos na literatura, pois favorecem principalmente o processo de atresia folicular, por meio da liberação de Espécies Reativas de Oxigênio (ROS) e diminuição da responsividade aos mecanismos endógenos antioxidantes, causando infertilidade precoce em mulheres submetidas a esse processo terapêutico. Nesse sentido, a suplementação a base de antioxidantes naturais, como a Cimicifuga racemosa (L.) nutt. (CIMI), pode ser um meio de minimizar os danos causados por ROS. Diante disso, este estudo objetivou investigar os efeitos do extrato de CIMI sobre o estresse oxidativo causado pela DOXO a partir da análise do nível de expressão de mRNA para SOD em ovários de camundongos fêmeas cultivados in vitro por 6 dias. Para isso, ovários de camundongos Swiss fêmeas, com ciclo estral regular, foram cultivados em placas de 24 poços a 37,5°C, em 5% CO 2 por 6 dias nos seguintes grupos: (1) DMEM+ (grupo controle); (2) CIMI (5 ng/ml); (3) DOXO (0,3 μg/ml) ou (4) CIMI (5 ng/ml)+DOXO (0,3 μg/ml). Um total de 5 ovários foram cultivados por grupo. Ao final do período de cultivo, a quantificação dos níveis de mRNA foi realizado por PCR em tempo real. Para análise estatística foi utilizado teste de Kruskal-Wallis, seguido do teste de Dunn. As diferenças foram consideradas significativas quando P<0,05. Os resultados mostraram que a CIMI (5 ng/ml) sozinha aumentou os níveis de expressão de mRNA para SOD quando comparado ao grupo contendo DOXO (0,3 μg/ml). Adicionalmente, o tratamento em que a CR foi associada à DOXO em cultivo, a expressão de SOD foi novamente elevada (P <0,05). Os ovários cultivados em CIMI, DOX ou CIMI+DOXO apresentaram nível de expressão de SOD similar ao grupo controle. Dessa forma, pode-se concluir que a presença de CIMI (5 ng/ml) no meio de cultivo mantém o controle do estresse oxidativo em ovários de camundongos fêmeas cultivados in vitro por 6 dias.
Publicado
2021-01-01
Seção
XL Encontro de Iniciação Científica