RISCO DE QUEDA EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS COM DOENÇA DE ALZHEIMER

  • Lucas Lima Ferreira Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
  • Giliadi Gadiel Américo Sanches Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP)
  • Laís Passos Marcondes Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP)
  • Paulo Cesar Balade Saad Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP)
Palavras-chave: Idoso. Acidentes por Quedas. Doença de Alzheimer.

Resumo

Introdução: Idosos com doença de Alzheimer (DA) apresentam diferenças no equilíbrio e marcha, de acordo com o estágio da patologia, que pode predispô-los a quedas. Objetivo: Avaliar o impacto da DA no risco de queda em idosos residentes em uma instituição de longa permanência. Métodos: Foram avaliados 20 idosos de ambos os sexos, sendo traçado o perfil sociodemográfico e avaliada a marcha e equilíbrio, por meio da escala de Tinetti. Resultados: Verificou-se que a maioria dos idosos (75%) era do sexo feminino com idade média de 77,8 ± 10,3 anos e tempo de institucionalização de 2,4 ± 1,7 anos. Foi encontrado alto risco de queda nos idosos portadores de DA (70%), sendo que, quanto maior a idade maior o risco. Conclusão: O presente estudo demonstrou alto risco de queda nos idosos institucionalizados, e este risco esteve correlacionado com idade mais avançada, igual ou superior a 80 anos.

Biografia do Autor

Lucas Lima Ferreira, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
Mestrando em Fisioterapia pela UNESP, campus de Presidente Prudente - SP; Especialista em Fisioterapia Clínica pelo Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP); Especialista em Fisioterapia Hospitalar pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Graduado em Fisioterapia pela Fundação Educacional de Fernandópolis (FEF).
Giliadi Gadiel Américo Sanches, Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP)
Especialista em Fisioterapia Clínica pelo Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP); Graduado em Fisioterapia pela UNIRP.
Laís Passos Marcondes, Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP)
Especialista em Biomecânica do Exercício Físico pela FAMERP. Docente do Departamento de Fisioterapia do Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP).
Paulo Cesar Balade Saad, Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP)
Doutor em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Docente e Coordenador do Departamento de Fisioterapia do Centro Universitário de São José do Rio Preto (UNIRP).
Publicado
2013-12-18