Análise estratégica de percepções sobre evasão e persistência: ingressantes do curso de graduação em geologia da Universidade Federal do Ceará

  • Wellington Ferreira Silva Filho
  • Ana Clara Braga Souza
  • Jamille Freitas Reis Soares Rocha
  • Renata Matos Amaral
  • Cynthia Romariz Duarte
  • José Antonio Beltrão Sabadia
  • José de Araujo Nogueira Neto
  • Michael Vandesteen Silva Souto

Resumo

Dezoito alunos recém-ingressos no Curso de Graduação em Geologia da Universidade Federal do Ceará foram questionados sobre fatores que influenciam a persistência e evasão de alunos, por intermédio de
perguntas abertas. Os resultados indicaram como principais fatores de persistência as oportunidades do mercado de trabalho, corpo docente, aulas de campo e o conhecimento geológico em si. Como principais
fatores de evasão, foram citadas as deficiências da infraestrutura física e dificuldades em disciplinas do primeiro semestre (matemática, física e química). Foi realizada uma análise SWOT considerando-se o mercado de
trabalho como oportunidade e o desconhecimento de alunos de ensino médio com relação à geologia como ameaça, fator identificado em pesquisa anterior. Foram considerados pontos fortes do curso o corpo docente, aulas de campo e o conhecimento geológico em si. Como pontos fracos, infraestrutura física e dificuldades em disciplinas do primeiro semestre. Por meio de uma matriz SWOT, chegou-se às seguintes estratégias possíveis: (i) estimular docentes a enfatizarem os conhecimentos demandados pelo mercado de trabalho nos conteúdos
teóricos e de campo; (ii) incentivar docentes a elaborarem conteúdos para divulgação geológica, abrangendo aspectos científicos e profissionais da geologia; (iii) requalificar a infraestrutura física do curso tendo em vista
as habilidades demandadas pelo mercado de trabalho.
Seção
Artigos