Currículo, memória e imagem:

olhares docentes para o ensino da História Quilombola no Ensino Médio Integrado

  • Diego dos Santos Alves Instituto Federal de Alagoas - IFAL
  • Beatriz Medeiros de Melo Instituto Federal de Alagoas (IFAL) campus Viçosa
Palavras-chave: História. Memória. Currículo. Política de Inclusão Social. Educação Integral.

Resumo

Este artigo apresenta uma etapa do desenvolvimento de pesquisa-ação em andamento no contexto do ProfEPT/Ifal que objetiva investigar o lugar da memória quilombola na memória coletiva e no currículo oficial dos cursos de Ensino Médio Integrado (EMI) e, então, produzir um documentário audiovisual como recurso didático que amplie o âmbito da educação integral. A etapa em análise é o diagnóstico preliminar da pesquisa-ação, que manifesta a percepção dos docentes do Instituto Federal de Alagoas acerca dos limites e das possibilidades para a inclusão do debate sobre história e memória quilombola no EMI. Trata-se de um estudo que se filia metodologicamente à abordagem qualitativa, com aporte no método da pesquisa-ação e revisão bibliográfica. Assim, coletamos os dados por meio de questionários semiestruturados, aplicados a 28 docentes de História via plataforma on-line Google Forms, e realizamos pesquisa bibliográfica que nos permitiu discutir a relação entre currículo e memória enquanto caminho para o aperfeiçoamento da educação integral e ressignificação do lugar ocupado pelas comunidades afro-brasileiras nas práticas educativas do EMI. Concluímos que a proposta de um documentário audiovisual, como Produto Educacional, contribui para a inclusão da temática quilombola no currículo, valoriza a história e a memória afro-brasileiras e colabora com a desnaturalização do preconceito.

Biografia do Autor

Diego dos Santos Alves, Instituto Federal de Alagoas - IFAL

Licenciado em História pela Universidade Federal de Alagoas (2008). Atuou como Assistente em Administração (2009-2017) no Instituto Federal de Alagoas - Campus Marechal Deodoro, coordenando, ainda, por dois anos o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC). Atuou, ainda, como Técnico em Assuntos Educacionais (2017-2019) no Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Gestão Educacional. Mestrando em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT) do Instituto Federal de Alagoas. Atualmente é Professor EBTT no Instituto Federal de Alagoas - Campus Santana do Ipanema.

Beatriz Medeiros de Melo, Instituto Federal de Alagoas (IFAL) campus Viçosa

Doutora em Sociologia pela Universidade Federal de São Carlos, com tese defendida sobre reprodução social e resistência camponesa. A tese recebeu o prêmio José Gomes da Silva de Melhor Tese de Doutorado em Sociologia Rural pela SOBER no ano de 2013. Estágio de doutorado sanduíche no Instituto de Investigaciones Sociales de la UNAM, com supervisão de Hubert C. de Grammont. Mestre em Geografia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP, campus de Presidente Prudente, com dissertação defendida sobre a migração e trabalho rural. Graduada em Ciências Sociais pela Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, campus Araraquara, quando participou como bolsista de iniciação científica de pesquisas acerca das temáticas do trabalho rural, migrações e reforma agrária. Experiência de docência no Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional, Ensino Superior, Ensino Médio, Ensino a Distância e Ensino Profissionalizante, e experiência de investigação no CNPq, FAPESP, FAPEAL, FUNDAP e IFAL. Realizou pesquisa de pós-doutoramento (PPG de Sociologia da UFSCar) envolvendo a temática da moralidade e dos sentimentos na mobilização das estratégias de reprodução do campesinato. Atualmente, é professora do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), campus Viçosa, lecionando no Ensino Médio Integrado ao Técnico, em cursos de graduação e no Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnologia (nacional, em rede). É docente do Mestrado Acadêmico em Sociologia da UFAL. Integra o Grupo TRAMA/UFScar (Terra, Trabalho, Memória e Migração), o grupo Ruralidades, Ambiente e Sociedade (UFSCar) o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação Profissional e Tecnológica - GEPEPT. 

Referências

ALVES, Cléia Maria. Memórias do Trabalho: proposta de unidade didática para o ensino de história local no ensino médio integrado. Dissertação em Educação Profissional e Tecnológica. ProfEPT/IFRN, Mossoró, 2019.

APPLE, Michel Whitman. Produzindo diferença: neoliberalismo, neoconservadorismo e a política de reforma educacional. Linhas Críticas, v. 21, n. 46, p. 606-644, 5 fev. 2016. Disponível em: https://doi.org/10.26512/lc.v21i46.4684. Acesso em: 04 jun. 2020

BOSI, Éclea. Memória e Sociedade: lembrança de velhos. 3ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispões sobre a inclusão no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira”. Diário Oficial da União, Brasília, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília: Ministério da Educação, 2004.

SOUZA, Francisco das Chagas Silva; NETA, Olívia Morais de Medeiros. O portal da memória do IFRN como fonte de pesquisa em história da Educação Profissional. In: SOUZA, Francisco das Chagas Silva; NETA, Olívia Morais de Medeiros; MOURA, Dante(org.). Educação Profissional: desafios teóricos-metodológicos e políticas públicas. 1. ed. Natal: IFRN, 2016. p. 101-120. Disponível em: Acesso em: 21 mai. 2020.

CIAVATTA, Maria.; RAMOS, Marise Nogueira. Ensino Médio e Educação Profissional no Brasil: Dualidade e fragmentação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 5, n. 8, p. 27-41, jan./jun. 2011.

FREIRE, Adriana Cirqueira; XXXXX, XXXXXXXXXX. O MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A AMPLIAÇÃO DO RECONHECIMENTO DOS INDÍGENAS NO ESTADO DE ALAGOAS. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S.l.], v. 2, n. 19, p. e9870, jul. 2020. ISSN 2447-1801. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2020. doi:https://doi.org/10.15628/rbept.2020.9870.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessário à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise Nogueira. Ensino Médio Integrado: concepções e contradições. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

GATTI, Bernadete.; ANDRÉ, Marli. A relevância dos métodos de pesquisa qualitativa em educação no Brasil. In: WELLER, W.; PFAFF, N. Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

IFAL. Instituto Federal de Alagoas. Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI 2014-2018. Disponível em: https://www2.ifal.edu.br/campus/ead/documentos/pdi-2014-2018.pdf/view Acesso em: 09 jun. 2020.

IFAL. Instituto Federal de Alagoas. Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI 2019-2023. Disponível em: https://www2.ifal.edu.br/noticias/ifal-define-planejamento-para-2020-e-encerra-evento-com-palestra-sobre-lideranca/pdi-2019-2023-final-revisado.pdf/view Acesso em: 05 jun. 2020.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2017.

KUENZER, Acacia Zeneida. Trabalho e escola: a flexibilização do Ensino Médio no contexto do Regime de Acumulação flexível. Educ. Soc.,  Campinas ,  v. 38, n. 139, p. 331-354,  June  2017 .   Available from . access on  13  June  2020.  https://doi.org/10.1590/es0101-73302017177723.

LE GOFF, Jacques. História e memória. 5. ed. Campinas: UNICAMP, 2005.

MUNANGA, Kabenguele. Por que ensinar a história da África e do negro no Brasil de hoje? Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, Porto Alegre, n. 62. p. 20-31, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i62p20-31. Acesso em: 15 jan. 2020.

NOGUEIRA, Marlice de Oliveira. O currículo no centro da luta: contribuições de Michael Apple para a compreensão da realidade escolar. Revista Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 12, n. 1, 2019. Disponível em: DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2019v12n1.39814. Acesso em: 02 mar. 2020.

NOGUEIRA, Sidnei. Intolerância religiosa. São Paulo: Polén Livros, 2020.

PACHECO, Eliezer. Os Institutos Federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. Natal: IFRN, 2010.

PASQUALLI, Roberta; VIEIRA, Josimar de Aparecido; CASTAMAN, Ana. Produtos educacionais na formação do mestre em educação profissional e tecnológica. Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, v. 4, n. 7, p. 106-120, 2018. Dsiponível em: https://doi.org/10.31417/educitec.v4i07.302. Acesso em: 12. jun. 2020

PEDROSO, Ivan. Escola sem medo: discutindo discriminações e violências de gênero e sexuais na educação profissional e tecnológica. Dissertação em Educação Profissional e Tecnológica. ProfEPT/IFSP, Sertãozinho, 2019.

RAMOS, Marise Nogueira. A Concepção do Ensino Médio Integrado [Mimeo]. Pará: Secretaria de Estado da Educação, 2008.

RAMOS, Marise Nogueira. O currículo para o Ensino Médio em suas diferentes diferenças: concepções, propostas e problemas. Educ. Soc. , Campinas, v. 32, n. 116, p. 771-788, setembro de 2011. Disponível em . acesso em 13. jun. de 2020.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Unicamp, 2007.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Currículo escolar e justiça social: o cavalo de Troia da educação. Porto Alegre: Penso, 2013.

VITORINO, Artur José Renda.; EUGÊNIO, Kátia Maria. A luta pelo reconhecimento e a Lei 10.639/03 no combate ao racismo institucionalizado brasileiro. Revista @mbienteeducação, v. 6, n. 2, p. 273 – 294, 2017. Disponível em:  http://publicacoes.unicid.edu.br/index.php/ambienteeducacao/article/view/67. Acesso em: 22 abr. 2020.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 1986.

THOMPSON, Paul. A voz do passado - história oral. 3ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

TRIPP, David. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.31, n. 3, p. 443-466, set/dez, 2005. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2020.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.

ZANETTE, Marcos Suel. Pesquisa qualitativa no contexto da educação no Brasil. Educar em Revista, Curitiba, n. 65, p. 149-166, set. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php script=sci_arttext&pid=S0104-40602017000300149&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 27 abr. 2020.  
Publicado
2020-12-21
Como Citar
ALVES, D. DOS S.; MEDEIROS DE MELO, B. Currículo, memória e imagem:. Revista Labor, v. 2, n. 24, p. 303-326, 21 dez. 2020.
Seção
Dossiê