http://periodicos.ufc.br/labor/issue/feed Revista Labor 2020-10-25T16:06:31-03:00 Enéas de Araújo Arrais Neto labor@ufc.br Open Journal Systems <p>Resumo</p> <p>A Revista Labor é vinculada à Faculdade de Educação e ao Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Recebe artigos nas áreas de Educação e Ensino, mediante fluxo contínuo ou por chamada de dossiê.&nbsp;A abordagem dos trabalhos e o atendimento às normas da Revista são avaliados pelo Conselho Editorial ou por pareceristas <em>ad hoc</em>, por meio de sistema de avaliação às cegas por pares. A Revista está presente nas seguintes bases e indexadores: Google Acadêmico, DOAJ, LATINDEX, REDIB, PERIODICOS CAPES, SUMARIOS, EZ3, MIAR, DIADORIM, LIVRE, RESEARCHBIB, PKP INDEX.</p> <p>&nbsp;</p> http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60097 Letramento científico na EPT: o que nos diz o projeto pol´ítico pedagógico do IFRN 2020-10-22T14:12:17-03:00 Leonardo Alcântara Alves leonardo.alcantara@ifrn.edu.br Jackson Pereira de Sousa Kaiser kaiser.sousa@ifrn.edu.br <p>Comumente utilizada nas produções acadêmicas, a análise de conteúdo em documentos é resultado de um esforço do pesquisador em encontrar recortes, fatos, falas ou outros itens que podem contribuir para sua pesquisa. Este trabalho apresenta uma análise do Projeto Político Pedagógico (PPP) do IFRN na qual se procurou fundamentos para basilar as práticas pedagógicas e docentes para construir nos estudantes habilidades inerentes ao Letramento Científico (LC). A análise do conteúdo foi embasada em Bardin (2011). Os resultados obtidos dialogam com autores que discutem o LC, como Santos (2007) e Norris e Phillips (2003) e os fatores que devem ser levados em conta para sua construção. Além disso, é possível constatar a presença de elementos no documento que orientam para o desenvolvimento do LC. Espera-se que esse trabalho possa auxiliar professores que refletem sua prática e que buscam nos documentos institucionais instrumentos para aprimorar o fazer docente.</p> 2020-10-19T21:50:23-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/59992 Conceitos subsidiadores da EPT 2020-10-19T22:03:03-03:00 Emerson Carlos da Silva emersoncarlos90@hotmail.com Marcos Sérgio Carvalho Rebouças marcossergio10@hotmail.com Aleksandre Saraiva Dantas aleksandre.dantas@ifrn.edu.br Diogo Pereira Bezerra diogoquantum@gmail.com <p>O presente trabalho tem por objetivo diagnosticar qual o entendimento e proximidade que os docentes atuantes em um Centro de Educação Profissional do RN apresentam em relação aos principais conceitos básicos da EPT. A pesquisa de cunho qualitativo com abordagem bibliográfica e documental trouxe alguns autores clássicos que são referências no assunto. Para tanto, usou-se um questionário aberto para coleta de dados, apropriando-se das falas dos entrevistados e comparando-as ao que definem esses autores sobre esses termos, sendo isso imperativo ao entendimento e análise da problemática abordada. Desta forma, evidenciou-se o quanto esses docentes estão distantes, e desconhecem esses termos que podem potencializar, a partir de sua interpretação, a implementação de uma educação emancipatória, uma formação completa e humanizadora do sujeito, estando aí sua real importância, ainda, cuja correta apropriação conceitual e entendimento torna-se imprescindível à incorporação do objetivo intelectual e político que ronda esse tipo de formação.</p> 2020-10-19T22:01:27-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/44832 Aprendizagem baseada em problemas 2020-10-19T22:03:52-03:00 Ana Sara Castaman ana.castaman@sertao.ifrs.edu.br Angélica Tommasini angelicatommasini1@gmail.com <p>O presente estudo tem como objetivo conhecer acerca dos conceitos de metodologias ativas na Educação Profissional e Tecnológica, de modo a relatar a experiência do uso da Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) no contexto do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica, na Modalidade de Jovens e Adultos (PROEJA), em uma instituição de ensino federal. Assim, pauta-se em uma pesquisa qualitativa, por meio da técnica bibliográfica e do relato de experiência. Está dividido em 02 (duas) seções: a) discute sobre as metodologias ativas como uma estratégia de ensino que pode viabilizar a formação integral na EPT; b) relata a experiência da ABP no contexto do PROEJA. Conclui-se que a ABP possui um viés dinâmico e estratégico, que pode promover o trabalho colaborativo, a criatividade, a autonomia, a flexibilidade, o comprometimento e a comunicação oral dos estudantes, o que está em consonância aos objetivos institucionais.</p> 2020-10-19T22:03:34-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/44352 Reflexões sobre a docência na educação profissional e tecnológica 2020-10-22T14:10:37-03:00 Hédlin Braga barbosa hedlinbarbosa@yahoo.com.br Lucília Regina de Souza Machado luciliamachado2014@gmail.com Maria Lúcia Miranda Afonso luafonso@yahoo.com <p>A Educação Profissional e Tecnológica cresce em importância no contexto atual de grande dinamismo tecnológico e mudanças significativas no mundo do trabalho. Torna-se, assim, importante refletir sobre a docência nesse campo, sobretudo diante dos desafios da educação referenciada em qualidade social e em direitos humanos. Este artigo é produto de revisão de literatura apoiada em artigos, livros, dissertações e teses sobre esse tema. Oferece elementos históricos e teóricos de interesse para a pesquisa e ações destinadas à formação pedagógica e ao desenvolvimento profissional docente pertinentes às particularidades desse contexto. Agrega, ainda, a essa discussão referenciais utilizados ordinariamente na designação do profissional considerado professor-referência.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> 2020-10-19T22:04:25-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/44221 Práticas Educativas e o Ensino de Arte na Educação Profissional e Tecnológica 2020-10-19T22:05:48-03:00 Luana Cassol Bortolin luana.cassol@hotmail.com Vantoir Roberto Brancher vantoir.brancher@iffarroupilha.edu.br Catiane Mazocco Paniz catiane.paniz@iffarroupilha.edu.br <p>Este artigo tem como objetivo compreender as práticas educativas dos professores de arte na educação profissional e discutir como a arte tem colaborado para integração curricular. Deste modo, através de uma metodologia qualitativa foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com cinco professores de arte atuantes de um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Para a análise das narrativas foi necessária análise de conteúdo Bardin (2006). Nos apoiamos em interlocutores como Barbosa (2010), Araújo e Frigotto (2015), Araújo e Rodrigues (2010), Zabala (1998) os quais, auxiliaram na interpretação dos dados. Foi possível observar que a arte tem um papel fundamental no ensino integrado por articular a estética, a reflexão, a crítica e a política, contribuindo, deste modo,&nbsp; para a formação e autonomia do sujeito.</p> 2020-10-19T22:05:29-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60213 Revisitando a prática docente 2020-10-22T14:14:40-03:00 RICARDO JORGE DE SOUSA CAVALCANTI ricardo.cavalcanti@ifal.edu.br MARIA DO SOCORRO FERREIRA DOS SANTOS socorrofsantos@yahoo.com.br <p>O presente artigo estabelece uma discussão pautada nas apreciações de egressos de um curso de especialização ofertado no âmbito de um dos institutos da Rede Federal de Ensino a docentes da carreira EBTT não-licenciados. A discussão é promovida a partir de respostas dadas a respeito da análise do curso na inter-relação entre os seus saberes profissionais antes e após as suas efetivas participações por parte dos cursistas-docentes. A investigação se caracteriza como qualitativa, tendo em conta um recorte de um estudo mais amplo, de caráter longitudinal, promovido pelos pesquisadores sobre os saberes profissionais docentes na EPT. No caso do estudo em tela, são apresentados dados oriundos de um questionário semiestruturado aplicado, cujo propósito central foi de problematizar as alegações acerca dos saberes docentes a partir da relação intersubjetiva estabelecida entre cursistas-docentes e docentes-professores na oferta desse curso de 620h/a, na modalidade semipresencial de ensino. Para tanto, fizeram parte do estudo 6 participantes. Os resultados dispõem a relevância de ações de formação continuada docente, que não se configurem como pontuais; além da imprescindível indissociabilidade, para tal feita, entre os conhecimentos pedagógicos e os de cunho profissional por meio de discussões pautadas na elevação do binômio teoria-prática na atuação docente do professor EBTT.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Formação docente. Saberes profissionais. Docentes EBTT. Educação Profissional e Tecnológica.</p> 2020-10-19T22:06:09-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60121 O PROEJA no Colégio Pedro II: 2020-10-19T22:07:43-03:00 Leonardo Leonidas de Brito leobritouerj@hotmail.com <p>O artigo traz como escopo central a apresentação de um panorama sobre a Educação Profissional de Jovens e Adultos no Colégio Pedro II, no qual, partindo da <em>constatação-problema</em> acerca dos elevados níveis de evasão escolar dos cursos técnicos, elaboramos a seguinte hipótese: O ensino médio integrado ofertado para o público de jovens e adultos ainda carece de uma efetiva política institucional voltada para as especificidades da EJA profissional<u>,</u> de forma a garantir a qualificação plena, cidadã, crítica no mundo do trabalho. Este texto está divido em quatro partes que buscam se complementar: a primeira, o escopo do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade EJA PROEJA em suas bases teóricas - assentadas na perspectiva da politecnia da aprendizagem e na formação integral do indivíduo. A segunda, baseada em pesquisa empírica, apresentará a trajetória e os dados atualizados do Programa no Colégio Pedro II, desde sua implementação em 2006, a partir do diálogo entre a documentação oficial e a bibliografia especializada. A terceira dedica-se ao problema mais grave da Educação de Jovens e adultos não apenas no Colégio Pedro II, mas em toda a rede federal de Educação: os elevados índices de evasão escolar. E finalmente a quarta apresenta algumas conclusões acerca desta década e meia de PROEJA nesta instituição de ensino integrante da Rede federal de Educação, Ciência e Tecnologia.</p> 2020-10-19T22:07:24-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60229 Formação do leitor na EPT 2020-10-19T22:08:46-03:00 Laikui Cardoso Lins sophiagaio@yahoo.com.br João Rodrigues Pinto jprofessor@hotmail.com <p>Trata-se de um trabalho de abordagem qualitativa, em que os envolvidos se colocam ativamente no ato de ler e interpretar. O objetivo é construir práticas de leituras em simbiose com o valor do trabalho, enfatizando a criação de estratégias à formação de leitores críticos. O estudo, mostra que é possível, através da leitura literária, promover ações que aproximem saberes diversos da vida concreta, para a formação integral dos estudantes</p> 2020-10-19T22:08:21-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/53047 A Pedagogia histórico crítica como paradigma educacional e concepção teórico-metodológica para a validação do produto educacional no PROFEPT 2020-10-22T14:17:50-03:00 elen de fátima labo barros costa elenlago.histedbr.ma@gmail.com Maria Cristina Santos cbezerra@ufscar.br <p>A Pedagogia Histórico-Critica tem seus fundamentos teórico-metodológicos nas reflexões e na práxis pedagógica do professor Demerval Saviani que ao se contrapor ao modelo tradicional propõe um novo paradigma de ensino. É um paradigma de cunho marxista que tem como princípios o papel da educação como instrumento de desvelamento/enfrentamento das questões sociais e a escola como espaço para apropriação crítica do conhecimento partindo da realidade social, problematizando e ressignificando esta realidade.&nbsp; Este artigo, portanto, analisou como a Pedagogia Histórico-Critica pode contribuir para a formação docente no Programa de Pós-graduação em Educação Profissional e Tecnológica/PROFEPT, mais especificamente como este paradigma educacional pode se constituir numa possibilidade para o desenvolvimento, aplicação e validação do produto educacional a ser apresentado ao final do curso. Define-se como categorias de análise Pedagogia Histórico-Critica, formação e práxis docente. Para a compreensão do objeto de estudo e suas categorias, define-se como método de abordagem o materialismo histórico dialético e quanto aos procedimentos metodológicos trata-se de revisão de literatura e pesquisa documental que tratam do assunto analisado. Concluiu-se que nem todo os produtos educacionais apresentados ao final do programa apresentam, na sua concepção e validação, um paradigma educacional que sirva de suporte teórico-metodológico e que a PHC além de se coadunar com os princípios teóricos, metodológicos e epistemológicos do PROFEPT constitui-se um paradigma que agrega qualidade e significação aos produtos educacionais.</p> 2020-10-19T22:09:13-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60064 Aulas práticas de instalações elétricas no ensino profissional sob a perspectiva de Paulo Freire 2020-10-19T22:10:38-03:00 Maria Alice de Freitas Marques alice.freitas@ifsertao-pe.edu.br Francisco Augusto Silva Nobre augusto.nobre@urca.br <p>Este artigo versa sobre as aulas práticas de instalações elétricas na educação profissional, onde foram identificados obstáculos de aprendizado relacionados à realidade social dos educandos e as normas técnicas exigidas. Foi proposta uma experiência pedagógica no qual os alunos identificam o problema através de seus próprios questionamentos e entraves com conteúdo técnico, de forma que planejam e constroem um painel para as aulas práticas de instalações elétricas, juntamente com a docente. Todo esse processo objetivou trabalhar na perspectiva de Paulo Freire da construção do conhecimento e formação crítica-social, para ensinar aos estudantes a teoria e norma técnica exigida através do estímulo de suas reflexões sobre suas realidades sociais. Utilizando uma metodologia qualitativa de análise das falas, expressões e respostas dos estudantes durante todo o processo da experiência pedagógica nas aulas práticas, os resultados que se mostraram positivos em relação ao aprendizado técnico adquirido e a consciência social desenvolvida pelos educandos.</p> 2020-10-19T22:10:16-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60081 O processo de materialidade do núcleo politécnico comum no contexto do Ensino Médio Integrado no Instituto Federal de Santa Catarina, Câmpus Chapecó 2020-10-19T22:11:48-03:00 IZAC DE SOUSA BELCHIOR izac.belchior@ifpi.edu.br Adriano Larentes da Silva adriano.larentes@gmail.com <p>Este artigo debate o processo de construção do núcleo politécnico comum no Ensino Médio Integrado (EMI) do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Câmpus Chapecó, a partir das contribuições de dois grupos de trabalho responsáveis pela reestruturação curricular do EMI nesse câmpus. Seu objetivo é mostrar os limites e possibilidades de materialização do núcleo politécnico comum, enquanto conceito filosófico, instrumento metodológico e práxis, no Ensino Médio Integrado. O trabalho está subdividido em três seções: a primeira trata do Ensino Médio Integrado e seus desafios, tendo em vista os esforços de superação da dualidade do ensino; a segunda descreve a problemática do núcleo politécnico comum como práxis da educação politécnica e aporte para uma formação humana omnilateral e a terceira aborda a tentativa de materialidade do núcleo politécnico comum na experiência do IFSC, Câmpus Chapecó, a partir das Oficinas de Integração e outras unidades curriculares interdisciplinares. Os dados e análises resultam de pesquisa bibliográfica, documental e de campo, realizadas de 2018 a 2020, junto ao IFSC, as quais evidenciaram os debates, embates e possibilidades de avanços de práticas docentes interdisciplinares e integradas e de uma organização curricular coerente com a perspectiva de formação humana integral no contexto do ensino médio dos Institutos Federais.</p> 2020-10-19T22:11:25-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60208 Contribuições da disciplina Teorias e Práticas do Ensino e Aprendizagem no processo de formação de mestrandos da Educação Profissional e Tecnológica: 2020-10-25T16:03:23-03:00 Cristine Roberta Piassetta Xavier cristine.xavier@ifpr.edu.br Mércia Freire Rocha Cordeiro Machado mercia.machado@ifpr.edu.br <p>Este artigo busca analisar as percepções dos estudantes do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) quanto às contribuições da disciplina Teorias e Práticas do Ensino e Aprendizagem (TPEA) como espaço de Formação. Caracteriza-se como de abordagem qualitativa, do tipo exploratória. A coleta dos dados ocorreu por intermédio da revisão da literatura e a aplicação de questionários a 23 mestrandos. A análise dos questionários foi realizada por meio da análise de conteúdo, na perspectiva de Bardin (2011). Os procedimentos de organização dos questionários possibilitaram a identificação de duas categorias iniciais referentes as contribuições da TPEA como espaço de Formação para a EPT: i) na proposta das Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs) e ii) na aprendizagem do mestrando. A experiência nos mostrou que a proposta pedagógica teve destaque em quatro princípios básicos: i) da autonomia; ii) da pesquisa; iii) da interação; e iv) da colaboração. Mediante esses princípios, promoveu-se nos mestrandos múltiplas aprendizagens: i) aprofundamento teórico; ii) a construção coletiva; iii) a reflexão crítica; e iv) a autoria e a coautoria nos envolvidos no processo. Com o processo analítico, concluímos que é necessário pluralizar e individualizar a ação mediacional, recorrendo a princípios e estratégias intervencionais, que podem ser relevantes na aprendizagem.</p> 2020-10-19T22:12:29-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60072 Panorama histórico da educação profissional no Brasil: 2020-10-25T16:03:03-03:00 Lilianne Borba Castro lilianneborba@hotmail.com Adenilson Souza Cunha Júnior adenilsoncunha@uesb.edu.br <p>No Brasil, a história da educação profissional foi construída através de processos políticos e pedagógicos relacionados ao contexto de cada época, experimentando expansões e avanços devido à realidade histórico-política do país. Este artigo, parte constituinte de uma pesquisa de mestrado, objetiva apresentar uma análise panorâmica da educação profissional através da reflexão sobre o seu processo histórico no Brasil, a fim de contextualizar o estado da Bahia e mais especificamente sua rede estadual de ensino. Para tanto, ampara-se metodologicamente numa pesquisa bibliográfica, onde através da análise documental é referenciada nos principais marcos legais e também no pensamento de teóricos como Matos (2012), Lima (2015), Machado (2013), Babosa (2011), Oliveira (2011) e Santos (2015), que subsidiaram o desenvolvimento deste trabalho. Ao apresentar a evolução da educação brasileira de nível médio através da relação histórico-social estabelecida no contexto político-econômico, evidenciou-se o caráter de dualidade presente nesse cenário, que desencadeou a construção de uma educação profissional relacionada ao trabalho. No que diz respeito ao estado da Bahia, observou-se que a oferta dessa modalidade está relacionada ao processo de estruturação dado pela criação da Superintendência de Educação Profissional e implantação do Plano Estadual, fatores que possibilitaram a criação e organização de uma Rede de Ensino.</p> 2020-10-19T22:29:49-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/44524 Evidências históricas do tecnicismo em cartas sobre memórias das práticas pedagógicas na Escola Estadual Professor Anísio Teixeira (1974-1985) 2020-10-19T22:30:46-03:00 Antonio Max Ferreira da Costa a.maxcosta@gmail.com José Mateus do Nascimento zenmateus@gmail.com <p>O presente escrito trata-se de um recorte da dissertação de mestrado, defendida em 2017, no cerne do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP-IFRN), tendo como objetivo (re) construir parte da história das práticas pedagógicas do tecnicismo evidenciadas em cartas de memória dos diretores e professores que atuaram na Escola Estadual Professor Anísio Teixeira (1974-1985). O uso da técnica de pesquisa por meio de cartas pessoais destinadas aos diretores e professores foram utilizadas como suporte para as representações sobre as categorias: o perfil dos alunos, o currículo, os conteúdos, a metodologia de ensino, a avaliação e as festas cívicas. As reflexões dos escriturários se deu com base na Lei Nº 5.692/71 e dos teóricos da Nova História Cultural com destaque para o pensamento de Chartier (1988) sobre as representações.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> História da educação. Tecnicismo. Memórias das práticas pedagógicas.</p> <p>&nbsp;</p> 2020-10-19T22:30:27-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/44206 Retratos do ensino profissional agrícola no Brasil: 2020-10-22T14:21:00-03:00 Lidiane Dias da Silva lidiane.silva@ifrj.edu.br Marta Ferreira Abdala Mendes marta.mendes@ifrj.edu.br <p>Este trabalho situa-se no âmbito da História das Instituições Escolares e teve como objeto de estudo os estabelecimentos de ensino formal que deram origem ao Instituto Federal do Rio de Janeiro/ Campus Pinheiral, com o objetivo de analisar seu processo de constituição e formação oferecida aos alunos do ensino profissional agrícola, no período compreendido entre 1910 a 1964. A escolha deste período contempla a promulgação do decreto n° 8.367/1910, que instituiu a Escola Média de Agricultura de Pinheiro até o início da ditadura civil-militar, ano que a escola foi transformada em colégio. Nossa abordagem metodológica pautou-se em pesquisa bibliográfica e documental. No que se refere a primeira, buscamos situar a criação da escola no contexto político e econômico nacional. Para investigar especificamente, fatores relacionados a Escola, baseamo-nos principalmente em legislações e relatórios ministeriais. Os resultados evidenciaram a subordinação da educação profissional agrícola ao projeto de modernização agrária do país, apontando a ligação entre pragmatismo, assistencialismo e educação profissional.</p> 2020-10-19T22:31:09-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/44200 História socioespacial do trabalho no Brasil, educação profissional tecnológica e a questão regional 2020-10-22T14:22:11-03:00 Cloves Alexandre DE CASTRO cloves.castro@ifc.edu.br Reginaldo Leandro Plácido reginaldo.placido@ifc.edu.br Cladecir Alberto Schenkel cladecir.schenkel@ifc.edu.br <p>Este artigo se apresenta com a perspectiva de contribuir para o debate acerca da educação profissional tecnológica no Brasil, situando a história da educação profissional e a história socioespacial do trabalho no país, desde o momento em que foi iniciada a colonização. Trata-se, pois, de um esforço pautado em pesquisa bibliográfica e reflexões no âmbito do grupo de pesquisa em Gestão, Políticas e História da Educação Profissional e Tecnológica (GPHEPT), e que procura analisar as determinantes políticas, econômicas e sociais que viabilizaram a emergência da educação profissional no contexto das disputas entre os setores produtivo agroexportador e industrial nas primeiras décadas do século XX e que, de certa forma, se estende até aos dias atuais. O texto busca problematizar as dinâmicas que fizeram da Região Sudeste polo de atração de força de trabalho e concentração produtora de disparidades regionais resultantes de tais processos, mas também apresenta como possibilidade, a contribuição da educação profissional tecnológica para uma política industrial e tecnológica que tenha como estratégia, produzir novas dinâmicas regionais e dessa forma, uma desconcentração regional de atração e mobilidade da força de trabalho. A territorialidade e o projeto político e pedagógico dos Institutos Federais de Educação Científica e Tecnológica apresentam-se como equipamento fixo e política de educação estratégica para o diálogo educação, tecnologia e desenvolvimento regional.&nbsp;</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Educação Profissional Tecnológica; Trabalho; Institutos Federais; Desigualdades Regionais.</p> 2020-10-19T22:32:14-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60183 Mina Brejuí 2020-10-25T09:38:42-03:00 Cleia Maria Alves cleiamary2009@hotmail.com FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA SOUZA chagasifrn@gmail.com <p>O artigo faz parte de uma pesquisa dissertação no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Campus Mossoró. Objetiva-se estudar a Mina Brejuí, em Currais Novos, considerando-a como geradora de riquezas e espaço de trabalho e de controle social. A metodologia se baseou em pesquisa bibliográfica e em acervos de revistas. Conclui-se que a mineração, em Currais Novos, produziu uma identidade local a qual é reforçada pela materialização da memória cristalizada em monumentos e espaços públicos que homenageiam a família Salustino, proprietária da mina. Logo, a cidade educa por meio da memória dos “tempos gloriosos” que viveu.</p> 2020-10-19T22:33:16-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60212 Um resgate histórico do PROEJA do IF Sudeste MG: 2020-10-25T16:06:31-03:00 Nara Soares Costa nara.costa@ifsudestemg.edu.br Beatriz Gonçalves Brasileiro beatriz.brasileiro@ifsudestemg.edu.br Paula Reis de Miranda paula.reis@ifsudestemg.edu.br <p>Este artigo tem como objetivo realizar um resgate histórico do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos no Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, <em>campus</em> Rio Pomba por meio da análise crítica dos ecos trazidos pelos documentos do curso técnico em Agente Comunitário de Saúde - PROEJA, integrado ao Ensino Médio, que vigorou nesse <em>campus</em> no período de 2008 a 2013. Para isso, a metodologia deste estudo foi de abordagem qualitativa, com caráter exploratório utilizando a pesquisa documental como instrumento de análise. Os resultados encontrados apontam que o perfil dos estudantes é formado principalmente por mulheres, com idade de até 30 anos, oriundos de Rio Pomba e de pequenas cidades ao seu entorno. O currículo do curso aponta tensões em relação à integração e ao atendimento às necessidades do público dessa modalidade. Quanto à gestão institucional, ainda é ecoado a resistência de oferta de curso PROEJA na instituição, mesmo com as obrigações legais trazidas pelos documentos.</p> 2020-10-19T22:34:04-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60131 Reformas em contraste, formações em debate 2020-10-19T22:35:08-03:00 Francisco Vieira da Silva francisco.vieiras@ufersa.edu.br Diego Rodrigues da Silva diegoasce94@gmail.com Ariel Quizi de Andrade Coringa aqcoringa@gmail.com <p>O presente artigo tem por objetivo investigar as especificidades da Lei nº 5.692/1971 e a Lei nº 13.415/2017, com vistas a pensar nas configurações da educação profissional e na possível construção de uma formação integral. A metodologia constitui-se por meio de uma análise documental de fontes, por meio do estudo das leis e dos Referenciais Curriculares disponibilizados pelo MEC acerca da implantação do Novo Ensino Médio. Em seguida, no processo de toda pesquisa, buscaremos acirrar as discussões acerca dos limites e contradições das Leis nº 5.692/1971 e nº 13.415/2017, enquanto propostas para um ensino-aprendizagem mercadológico e/ou humanizador. Por fim, problematizaremos a ideia de “Formação Integrada”, sugerida nas realidades que constituem uma suposta conciliação satisfatória entre o Ensino Propedêutico e a Educação Profissional, utilizada nos textos e insinuações de ambas as leis, no intuito de traçar movimentos reflexivos que possibilitem enxergá-la através de um prisma Rizomático, conceito esse desenvolvido pelos filósofos Gilles Deleuze e Félix Guattari.</p> 2020-10-19T22:34:49-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60102 Educação profissional e formação dos «desvalidos da fortuna» 2020-10-19T22:35:54-03:00 Maria Augusta Martiarena de Oliveira augusta.martiarena@osorio.ifrs.edu.br <p style="orphans: 2; widows: 2;" align="justify"><span style="font-family: Calibri, serif;"><span style="font-family: Arial, serif;"><span style="font-size: small;">Tendo em vista que a higiene física, moral e urbana foram conceitos cuja relação estreitou-se durante as primeiras décadas do século XX no Brasil, o presente estudo destinou-se ao contexto da cidade de Pelotas, no estado do Rio Grande do Sul, a qual vivia um momento de melhorias e reformas urbanas. No bojo desse grande crescimento urbano, as preocupações referentes à civilidade dos habitantes da urbes receberam maior destaque, notadamente a preocupação já existente desde o século XIX, com os jovens oriundos das camadas populares, considerados como «desvalidos da fortuna». O presente artigo, então, dedica-se ao estudo das primeiras décadas de funcionamento do Patronato Agrícola Visconde da Graça e da Escola de Artes e Officios, ambas instituições de ensino profissional localizadas na cidade de Pelotas, no sul do Brasil. A primeira foi inaugurada em 1923 e a segunda, em 1930. Objetiva-se compreender a relação entre as referidas instituições e as propostas educacionais higienistas existentes para as camadas populares nas primeiras décadas do século XX, bem como a análise das fotografias publicadas na imprensa sobre as escolas acima mencionadas, com base na perspectiva da moralização e higienização.</span></span></span></p> 2020-10-19T22:35:32-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60239 Tecnologia, trabalho e patrimônio cultural 2020-10-19T22:36:43-03:00 Sônia Aparecida Nogueira sonia.nogueira@fiocruz.br <p>O presente artigo tem por objetivo desenvolver uma análise epistemológica na perspectiva teórico-metodológica do materialismo histórico e dialético e da ontologia do ser social a respeito dos desafios colocados no contexto contemporâneo para a teoria e as políticas de preservação do patrimônio histórico-cultural, na ênfase da respectiva demanda colocada por uma qualificação profissional especializada voltada para o trabalho de conservação e restauração de bens culturais. desde o âmbito mais amplo das relações entre tecnologia, trabalho e educação, busca-se uma reflexão a partir de aproximações entre os conceitos de memória social, cultura material e categorias da teoria crítica marxista.</p> 2020-10-19T22:36:25-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60172 O Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio e a expansão do ensino profissional 2020-10-19T22:37:20-03:00 Marcelly Kathleen Pereira Lucas marcellykathleen@gmail.com Olívia Morais de Medeiros Neta olivianeta@gmail.com <p>Objetivamos analisar as ações do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio para a expansão do ensino profissional, bem como as concepções de ensino que influenciavam essas ações. O recorte temporal foi atribuído levando em consideração a organização do Ministério, instalado em 1909 e reorganizado no ano de 1930. A pesquisa documental foi realizada nos relatórios anuais apresentados pelos ministros aos presidentes da república. O referencial teórico insere-se na dimensão da história política segundo Rémond (2003) e Barros (2005) e no campo da História da Educação Profissional segundo Ciavatta (2019). Concluímos que o Ministério criou e subvencionou instituições de ensino e cursos profissionais nas três áreas que eram de sua jurisdição: ensino agrícola, ensino industrial e ensino comercial. As escolas agrícolas federais não foram criadas em todos os estados. No ensino industrial ocorreu a criação de uma rede de ensino federal que abrangia todo o território brasileiro. Referente ao ensino comercial, não foram criadas escolas comerciais pelo Ministério, sua incidência sobre esse ensino esteve restrita às subvenções e à regulamentação.</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong>Ensino Profissional. Ensino Agrícola. Ensino Industrial. &nbsp;</p> 2020-10-19T22:37:02-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor http://periodicos.ufc.br/labor/article/view/60161 Profissionalização de pobres em escolas católicas do Rio de Janeiro no século XIX 2020-10-19T22:37:59-03:00 Marco Aurélio Corrêa Martins marcoaureliocorreamartins@gmail.com <p>Duas escolas católicas, fundadas nas décadas finais do Império, foram especificamente profissionalizantes: Escola Doméstica Nossa Senhora do Amparo, feminina, fundada em Petrópolis e Escola Santa Rosa, masculina, fundada em Niterói. A análise procurou observar o tipo de profissionalização proposta no contexto da transição do trabalho escravo para o trabalho livre e o desenvolvimento de uma sociedade urbano-industrial. Uma pesquisa bibliográfica, com fontes apontadas por publicações próprias dessas escolas, permite observar, na história por elas narradas, as questões propostas pelo artigo que incluem alguns fatores pedagógicos que pudessem intervir na instrução do trabalhador, no tipo de profissionalização ofertada, na visão da pobreza e desvalimento para o socorro pela caridade e sua interseção com os projetos de educação ou sua ausência. Com Marshall (1967) e Carvalho (2015) busca-se colocar essa trajetória escolar no contexto da formulação do direito social à educação e com Paul Ricoeur (2010), compreender as bases da proposta de intervenção educacional para a nova relação de trabalho que estava na expectação da sociedade do momento.</p> 2020-10-19T22:37:40-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Labor