Accountability e educação para a mídia: caminhos para a infância protegida em tempos de consumo de televisão via internet

  • Angela Lovato Dellazzana UNISINOS – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, RS
  • Ana Luiza Coiro-Moraes Faculdade Cásper Líbero
Palavras-chave: infância, televisão, internet, accountability, educação para a mídia

Resumo

O artigo se insere no debate sobre o consumo de conteúdo audiovisual pelas crianças através da internet. Trata-se de um levantamento bibliográfico e documental das informações disponíveis sobre o tema, com foco nos argumentos utilizados para promover e proteger a infância. Percebe-se que o contexto atual de consumo midiático em diferentes dispositivos põe em questionamento a eficácia de proteções à infância, como a classificação indicativa da televisão. A educação para a mídia surge como um novo caminho neste cenário, inserindo-se numa forma de accountability da mídia.

Biografia do Autor

Angela Lovato Dellazzana, UNISINOS – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, RS
Doutora em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul de Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS. Professora do curso de Publicidade e Propaganda da UNISINOS – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, RS
Ana Luiza Coiro-Moraes, Faculdade Cásper Líbero

Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero e Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria.

Doutora em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Referências

ADORNO. T. W. A indústria cultural. In: COHN, Gabriel. Comunicação e indústria cultural. 1971.

ALMEIDA, F. Canais infantis lideram audiência da TV paga em 2014; confira o ranking. Site IG, 27 dez.2014. Disponível em <http://rd1.ig.com.br/canais-infantis-lideram-audiencia-da-tv-paga-em-2014-confira-o-ranking/>. Acesso em 10 jun.2016.

AMORIM, E. História da TV brasileira [recurso eletrônico]. Cadernos de Pesquisa; v. 11. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 2007.

ANDI. Regulação da Publicidade Infantil. Disponível em < http://www.andi.org.br/politicas-de-comunicacao/page/regulacao-da-publicidade-infantil>. Acesso em 10 jun.2016.

BRITTOS, V.; SIMÕES, D. G. A reconfiguração do mercado de televisão pré-digitalização. In RIBEIRO, A. P. G.; SACRAMENTO, I.; ROXO, M. História da televisão no Brasil. São Paulo: Contexto, 2010.

COIRO-MORAES, A.L.; DELLAZZANA, A.L.; KROTH, M.E.; GÜNTHER, J.C.; SILVA, F.E. Cartas de Leitores e mensagens aos leitores: protagonismo dos sujeitos comuns e discurso publicitário. In Anais do XIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul, INTERCOMSUL, Chapecó (SC), 31/05 a 02/06/2012. Disponível em <http://www.intercom.org.br/papers/regionais/sul2012/resumos/R30-1057-1.pdf>. Acesso em 19 mar.2016.

CONAR. Cidadãos responsáveis e consumidores conscientes dependem da informação e não da falta dela. Disponível em <http://www.conar.org.br/conarcriancas-e-adolecentes.pdf>. Acesso em 2 jun.2016.

FEILITZEN, C. von. Educação para a mídia na perspectiva das crianças e adolescentes. In: MACEDO, A. X. N.; PIRES, D. U. B. S.; ANJOS, F. A. dos. (orgs.). Educação para a mídia. 1. ed. Brasília : Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Justiça, 2014. Disponível em <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/classificacao/volume_5.pdf> Acesso em 15 dez.2015.

FERNANDES, A. Como cada hora em frente à TV eleva riscos à saúde. In: Revista Carta Capital. São Paulo, Editora Confiança, 1 dez.2015. Disponível em <http://www.cartacapital.com.br/saude/como-cada-hora-em-frente-a-tv-eleva-riscos-a-saude-783.html> Acesso em 10 mar.2016.

GOMES, M. Pela qualidade na programação infantil de televisão. In: MACEDO, A. X. N.; PIRES, D. U. B. S.; ANJOS, F. A. dos. (orgs.). Educação para a mídia. 1. ed. Brasília : Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Justiça, 2014. Disponível em <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/classificacao/volume_5.pdf> Acesso em 8 fev.2015.

OLMOS, A. Classificação Indicativa: a TV entre o mercado e a ética. In: MACEDO, A. X. N.; PIRES, D. U. B. S.; ANJOS, F. A. dos. (orgs.). A experiência da Classificação Indicativa no Brasil. 1. ed. Brasília : Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Justiça, 2014. Disponível em <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/classificacao/volume_2.pdf>. Acesso em 7 out.2015.

__________. Publicidade dirigida à criança: violência invisível contra a infância. Revista Construção psicopedagógica, São Paulo , v. 19, n. 19, p. 34-46, 2011. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-69542011000200003&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 10 jun.2016.

PARZIANELLO Educar para as mídias: o desafio continua em relação aos meios convencionais e não apenas frente a novas tecnologias. In: MACEDO, A. X. N.; PIRES, D. U. B. S.; ANJOS, F. A. dos. (orgs.). Educação para a mídia. 1. ed. Brasília : Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Justiça, 2014. Disponível em <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/classificacao/volume_5.pdf>. Acesso em 15 dez.2015.

SANTAELLA, L. Cultura e artes do pós-humano: Da cultura das mídias à cibercultura. São Paulo: Paulus, 2008.

______________. Da cultura das mídias à cibercultura: o advento do pós-humano. Revista FAMECOS, nº 22, p. 23-32. Porto Alegre: dez.2003.

SARTORI, Carlo. O Olho Universal. In GIOVANINNI, Giovanni. Evolução na comunicação: Do sílex ao silício. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1987. p. 251-252

SOUZA, M. D. Consumo televisivo infanto-juvenil multitela. In: MACEDO, A. X. N.; PIRES, D. U. B. S.; ANJOS, F. A. dos. (orgs.). Classificação indicativa e novas mídias. 1. ed. Brasília : Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Justiça, 2014. Disponível em: <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/classificacao/volume_3.pdf>. Acesso em 24 jan.2016.

TIC KIDS ONLINE BRASIL 2014. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2014. Disponível em: <http://nic.br/media/pdfs/apresentacoes/tic_kids_online_brasil_2014_hangout_imprensa.pdf>. Acesso em 14 nov.2015.

ZANCHETTA JR. Educação para a mídia na escola brasileira. In: MACEDO, A. X. N.; PIRES, D. U. B. S.; ANJOS, F. A. dos. (orgs.). Educação para a mídia. 1. ed. Brasília: Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Justiça, 2014. Disponível em <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/classificacao/volume_5.pdf>. Acesso em 15 dez.2015.

Publicado
2016-09-07
Seção
Dossiê Crianças e Jovens no contexto de convergência