A não linearidade temporal da narrativa seriada e o tempo do mundo contemporâneo

Correlações a partir do conceito de cronotopo

  • Fernanda Elouise Budag ESPM-SP

Resumo

Partindo da assunção dos estudos de Bakhtin (2014) como contribuições fundadoras às ciências da linguagem e à semiótica, adotamos seu conceito de cronotopo como articulador de uma análise da narrativa da primeira temporada da série norte-americana Once upon a time, que tem sua base estrutural calcada em um trabalho intertextual de referências a outros textos, especialmente os clássicos contos de fada. Ao fim da discussão, depreendemos que o cronotopo é elemento central à construção de sentidos no texto cultural em questão sobretudo pelo fato de a narrativa se desenrolar no trânsito entre um cronotopo fantástico e um cronotopo do “mundo concreto” e, desse modo, a significação inevitavelmente se modifica. Avançando em nossa reflexão, alcançamos que toda a complexidade dessa narrativa, com suas intricadas articulações temporais e sua construção não linear, responde a uma desconstrução temporal contemporânea; dialogando com considerações já alicerçadas por Harvey (2014) sobre a condição pós-moderna. Nisso, a série se configura como uma grande mediação entre o sujeito receptor e a realidade objetiva. Enfim, essa história, seus discursos, representações e estrutura comunicam sobre o tempo (atual) em que se dão. É a cultura (norte-americana?) inscrita no texto (LOTMAN; USPENSKIJ; IVÁNOV, 1981).

Biografia do Autor

Fernanda Elouise Budag, ESPM-SP

Pós-doutoranda na ESPM-SP. Doutora em Ciências da Comunicação, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Mestre em Comunicação e Práticas de Consumo, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP). Membro dos Grupos de Pesquisa: Midiato – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas (ECA/USP); Comunicação, educação e consumo: as interfaces na teleficção (ESPM-SP); Juvenália – Culturas juvenis: comunicação, imagem, política e consumo (ESPM-SP) e Comunicação, Filosofia e Tecnologias (FAPCOM). Campos de abrangência de pesquisas científicas: linguagem, análise de discurso, audiovisual, narrativas e consumo. Docente na Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (Fapcom) e Universidade São Judas Tadeu, em São Paulo/SP.

Publicado
2019-09-29
Seção
Temática Livre