Grande Otelo nos filmes de Júlio Bressane

de malandro da chanchada a testemunha do cinema brasileiro

  • David Ken Gomes Terao Unicamp

Resumo

Júlio Bressane, no contexto do Cinema Marginal, alinhado a um ideais tropicalistas de cultura e nação, realizou alguns filmes em parceria com o grande ícone das chanchadas Grande Otelo, referenciando diretamente elementos deste gênero cinematográfico de grande sucesso no Brasil. No entanto, a imagem de Otelo nos filmes de Bressane se distancia da representação racialmente estereotipada das chanchadas, o cineasta dando em vez disso um tom de reverência ao ator, ao elevá-lo à condição de porta-voz de um cinema experimental do futuro e figura da máxima importância do cinema brasileiro.

Biografia do Autor

David Ken Gomes Terao, Unicamp

Doutorando em Multimeios pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) na linha de pesquisa em História, Estética e Domínios de Aplicação do Cinema e da Fotografia. Mestre em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), possui graduação em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Ceará (UFC), cursando um semestre na Universidade de Coimbra como estudante de mobilidade. Durante a graduação foi bolsista ITI-A pelo CNPQ no projeto "Os marcos legais e as políticas públicas para o audiovisual brasileiro: 1990-2010", coordenado pelo Prof. Marcelo Gil Ikeda e bolsista da Secretaria de Cultura Artística da Universidade Federal do Ceará no projeto "cOaLHO - Coletivo de pesquisas estéticas em cinema e audiovisual", coordenado pela Profª. Drª. Daniela Duarte Dumaresq. Desenvolve pesquisas relacionadas a gêneros cinematográficos e encenação no cinema.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Terao, D. K. G. (2020). Grande Otelo nos filmes de Júlio Bressane. Passagens, 11(2), 114-128. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/passagens/article/view/60436
Seção
Artigos