Política nacional de fomento ao audiovisual e o desenvolvimento do cinema de animação no Ceará

  • Samantha Capdeville Universidade Federal do Ceará
  • Thaynara Arararipe
  • Marcio Pereira Universidade Federal do Ceará
  • Roberta Filizola Universidade de Fortaleza (UNIFOR)

Resumo

Este trabalho pretende analisar o desenvolvimento da animação cearense, no período compreendido entre os anos 2014 e 2018, período em que o mercado brasileiro de animação viveu seu melhor cenário desde a chamada “retomada” do cinema nacional, e sua relação com política cinematográfica nacional. Também observou-se o avanço do setor no Ceará, graças à produção das séries “Astrobaldo”, da produtora Lunart, e “Um Conto em Cada Ponto” da Tusche, exibidas em TVs públicas. Para a realização deste estudo, foram investigadas, mediante pesquisa qualitativa e bibliográfica, com uma abordagem interdisciplinar, as principais políticas audiovisuais, em âmbito federal e estadual, que garantiram o estabelecimento deste cenário. Ressalta-se que incentivar o cinema de animação cearense é promover o desenvolvimento econômico e a diversidade cultural do estado. Portanto, a existência de mecanismos e políticas públicas que regulamentam o setor é fundamental para a descentralização dos meios de produção.

Biografia do Autor

Samantha Capdeville, Universidade Federal do Ceará

Coordenadora do Curso de Cinema e Audiovisual do Instituto de Cultura e Artes da Universidade Federal do Ceará (UFC) e Professora das disciplinas das áreas de Produção, Projetos, Legislação e Economia do Audiovisual. Graduada em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1999) e Doutora em Comunicação (Novas Mídias Audiovisuais, com tese intitulada: Dinâmicas Psicológicas na Fruição das Novas Mídias) pela UNIVERSITA CATTOLICA DEL SACRO CUORE - Milão (2005), revalidado pela Universidade Federal Fluminense - UFF/RJ. Foi responsável pela criação e implementação da primeira graduação em cinema do Estado de Minas Gerais em 2005 no Centro Universitário UNA. Além de coordenadora do curso, lecionou diversas disciplinas de cinema e audiovisual nesta Instituição e na pós-graduação em Produção e Crítica Cultural do Instituto de Educação Continuada (IEC) na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Participou de importantes projetos nacionais e internacionais na Produção e na Produção Executiva em Cinema e Séries para TV, como O Palhaço (Selton Mello), HU, de Pedro Urano; Meu Pé de Laranja Lima, de Marcos Bernstein; Pequeno Segredo, de David Schurmann, indicados para representar o Brasil no Oscar em 2017, e Canastra Suja, de Caio Soh (2015), vencedor de diversos prêmios no Los Angeles Brazilian Film Festival, entre outros. Dentre as produções internacionais destacam-se o longa RIO, EU TE AMO e a maior co-produção internacional para TV realizada no Brasil, intitulada Vermelho Brasil, ambos pela Conspiração Filmes. Em 2008, foi responsável no Festival de Berlim pelo Pitching do premiado ?A Festa da Menina Morta?, de Matheus Nachtergaele. Em 2014, lançou seu primeiro longa como produtora, intitulado Campo de Jogo, dirigido por Eryk Rocha. Em 2019 lançou a série documental Babel/SP, composta por 7 episódios de 1 hora cada, produzida em 2017 para a HBO Latin América e produziu o longa de ficção Subterrânea, dirigido por Pedro Urano, em fase de finalização. 

Áreas de Interesse: Cinema, Audiovisual, políticas públicas cultuais, Distribuição, Leis de Incentivo, Séries, TV.

Thaynara Arararipe

Mestra em Ordem Jurídica Constitucional pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Pós-graduanda em Direito Processual Civil pelo IBMEC. Graduada em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Advogada

Marcio Pereira, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Filosofia e em Direito pela Universidade de São Paulo e pela Queen's University (doutorado em cotutela), mestre em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia e bacharel em Direito pela Universidade Católica do Salvador. Atualmente, é professor na Universidade Federal do Ceará, onde, na pós-graduação, atua no Programa de Letras, na linha Literatura e Filosofia, e, na graduação, no curso de Direito e no Instituto UFC Virtual. Coordena o grupo de pesquisa "Literatura, cinema e gramática política", que, articulando literatura, cinema e filosofia, examina temas prementes da atual paisagem política, como: vigilância, capitalismo de plataforma, pós-trabalho, dentre outros. organiza cursos livres nas áreas de Filosofa e Literatura e publicou recentemente “Batedêra”, um ensaio
sobre os entregadores de bicicleta em Salvador.
Seus principais temas de interesse têm sido: democracia, poder constituinte, comum, representação política, filosofia, literatura e cinema.

Roberta Filizola, Universidade de Fortaleza (UNIFOR)

Possui graduação em Direito pela Universidade Federal do Ceará (2019). Cursando a especialização em Escrita e Criação da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Desenvolveu e roteirizou o curta de animação “Uma volta pela Praça”, financiado pelo Edital das Artes de 2016 e exibido no circuito de festivais. Fez o curso básico de cinema de animação no Núcleo de Cinema de Animação da Casa Amarela Eusélio Oliveira, onde ministrou aulas de roteiro e produção de projetos de animação. Escreveu, dentre outros roteiros e projetos, o piloto para série de animação "Jerimum”, projeto contemplado pelo edital PROJETO CEARÁ INÉDITO / TV CEARÁ. Frequentou o curso de desenho, de Histórias em Quadrinhos e a oficina de Construção de Narrativas e Mercado Editorial do Estúdio Daniel Brandão. É redatora do site Cosmonerd sobre animação e literatura.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Capdeville, S. C., Araripe, T. A. F., Pereira, M. F. R., & Barroso, R. F. C. (2020). Política nacional de fomento ao audiovisual e o desenvolvimento do cinema de animação no Ceará. Passagens, 11(2), 129-150. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/passagens/article/view/60813
Seção
Artigos