Modelagem estrutural da escala de atividades de hábitos de lazer em jovens: comprovação em diferentes contextos escolares no Brasil

  • Nilton S. Formiga Faculdade Maurício de Nassau
Palavras-chave: Estrutura fatorial, Hábitos de Lazer, Consistência.

Resumo

Neste estudo pretende-se avaliar a consistência estrutural da escala das atividades dos hábitos de lazer em diferentes contextos sócio-escolares. Desenvolvida por Formiga, Bonato e Sarriera (2011), esta escala avalia os hábitos cotidianos favorecedores de equilíbrio entre o pensar e fazer da prática do repouso e relações sociais quando em momento da diversão. Sujeitos masculinos e femininos, do nível fundamental e médio, de 13 a 18 anos de idade de uma escola particular e pública da cidade de João Pessoa-PB, compuseram o estudo. Eles responderam a escala das atividades de hábitos de lazer nas salas de aula. No programa AMOS GRAFICS (versão 16.0), efetuou-se a análise de modelagem de equação estrutural e observaram-se indicadores estatísticos que confirmaram a mesma estrutura fatorial da escala, já encontrados em estudos anteriores, corroborando o seu uso para o contexto brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilton S. Formiga, Faculdade Maurício de Nassau
Doutor em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba; atualmente é professor no curso de Psicologia na Faculdade Mauricio de Nassau.
Publicado
2012-01-01
Como Citar
Formiga, N. S. (2012). Modelagem estrutural da escala de atividades de hábitos de lazer em jovens: comprovação em diferentes contextos escolares no Brasil. Revista De Psicologia, 3(1), 07-17. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/100
Seção
Artigos