Quando a voz comanda a lei

  • Mauro Mendes Dias Clínica e política do psicanalista (Iluminuras)
Palavras-chave: Comando, voz, alucinação, lei.

Resumo

O objetivo do trabalho é mostrar de que maneira na estruturação do sujeito, desde a psicose, a voz comparece numa condição de comando em relação à Lei. Isso decide não somente pela falta de condições em abordar dialeticamente as relações, mas também pela dominância das alucinações enquanto vozes que falam do e para o sujeito, decidindo por seus atos e sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauro Mendes Dias, Clínica e política do psicanalista (Iluminuras)
Membro da Escola de Psicanálise de Campinas e Autor de Ódios
Como Citar
Dias, M. M. (1). Quando a voz comanda a lei. Revista De Psicologia, 3(2), 20-25. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/116
Seção
Artigos