Sobre a interferência necessária da voz na lei: o exemplo da tragédia antiga

  • Jean-Michel Vivès Insistance – Art, Psychanalyse, Politique
Palavras-chave: Voz, lei, tragédia antiga, psicanálise.

Resumo

Nessa conferência, proferida especialmente pelo autor a convite da Comissão Científica do Colóquio Internacional « A Psicanálise e a Lei »  é abordada a estrutura da tragédia antiga retomada a partir do entendimento que dela faz Claudel, na medida em que destaca a sua dimensão essencialmente vocal. Partindo da definição dada, pelo citado poeta, da tragédia como um  « long cri devant une tombe mal fermée », o autor procura dela tirar todas as consequências para pensar as questões referentes à voz e a lei naquilo que diz respeito à clinica psicanalítica. Leva ainda em consideração as contribuições de Nietzsche, acerca do nascimento da tragédia, e de Loraux que também chama a atenção para a dimensão vocal da tragédia, pondo em Nessa conferência, proferida especialmente pelo autor a convite da Comissão Científica do Colóquio Internacional « A Psicanálise e a Lei »  é abordada a estrutura da tragédia antiga retomada a partir do entendimento que dela faz Claudel, na medida em que destaca a sua dimensão essencialmente vocal. Partindo da definição dada, pelo citado poeta, da tragédia como um  « long cri devant une tombe mal fermée », o autor procura dela tirar todas as consequências para pensar as questões referentes à voz e a lei naquilo que diz respeito à clinica psicanalítica. Leva ainda em consideração as contribuições de Nietzsche, acerca do nascimento da tragédia, e de Loraux que também chama a atenção para a dimensão vocal da tragédia, pondo em evidencia sua dimensão política. O tratamento dessas questões levam o autor a formular a hipótese: a instauração e a relação à lei, que é uma das questões essenciais apresentadas pela tragédia, não poderia ser pensada ao redor de sua relação à voz ?

Biografia do Autor

Jean-Michel Vivès, Insistance – Art, Psychanalyse, Politique
Professor da Université de Nice Sophia-Antipolis. Membro de Membro de l’association "Insistance – Art, Psychanalyse, Politique"
Como Citar
Vivès, J.-M. (1). Sobre a interferência necessária da voz na lei: o exemplo da tragédia antiga. Revista De Psicologia, 3(2), 31-42. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/118
Seção
Artigos