Operações no fio do fragmento: fotografar, escrever e cortar

Jaqueline Tittoni, Diego Drescher de Castro, Pedro Papini, Rodrigo Isopo

Resumo


Estas reflexões surgem da problematização do pesquisar e de seus desdobramentos como escrita acadêmica com estudos que utilizam a produção de fotografias e de narrativas textuais e imagéticas. Parte de uma experimentação junto a pesquisadores, onde a produção de imagens e de narrativas imagéticas e escritas foi desenvolvida através de oficinas deprodução de textos e de fotografias a partir da discussão sobre as relações entre palavras e imagens. A oficina conduziuse em quatro momentos, com a escrita de cartas, que foram fotografadas e recortadas gerando novas construçõestextuais. A técnica do cut-up foi a referência para propor o texto-imagem como fragmento para formar novos escritosimagem. Foucault e Delleuze, indicaram o suporte para pensar as linhas de visibilidade e as relações de similitude queoperam entre as palavras e as imagens. Também a operação ensaio, sugerida por Jorge Larossa e Adorno, onde pensar, escrever e viver criam laços de reciprocidade. Tal experimentação provocou as fronteiras entre imagens e palavras, gerando imagens-textos, que transcendem o seu conteúdo visual, bem como palavras que se mostram imagensfragmentos. Considerando o pesquisar com imagens e os desafios da escrita, evidenciou-se o estilo singular dos detalhes que só através da operação de corte, pode reivindicar sua visibilidade.

 


Palavras-chave


pesquisar; fotografar; escrever

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

      

        

CNENlogo_livre2.png      ResearchBib      

    

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.