A noção de sofrimento: possível contribuição da lente fenomenológica dos múltiplos contornos

  • Anna Karynne da Silva Melo UNIFOR / PROFESSORA
  • Juliana Ribeiro Paiva UNIFOR / GRADUANDA
  • Virginia Moreira UNIFOR / PROFESSORA TITULAR
Palavras-chave: Sofrimento, fenomenologia, Merleau-Ponty, contemporaneidade

Resumo

O presente artigo discute a noção de sofrimento utilizando a lente de múltiplos contornos da fenomenologia da ambiguidade de Merleau-Ponty. Partimos da noção de sofrimento em sua evolução histórica desde a Grécia Antiga até a contemporaneidade, realizando uma revisão de literatura, e discussão, a partir de artigos publicados nos últimos dez anos em bases de dados como Scielo e Ebsco, assim como os livros sobre o tema. A noção de sofrimento é uma construção histórica que foi influenciada por diversas mudanças econômicas, sociais e culturais e, atualmente, é entendida como algo a ser evitado de maneira rápida e fácil, e como sinal de fraqueza e fracasso. Consideramos que problematizar a construção da noção de sofrimento e sua compreensão sob a lente dos múltiplos contornos fundamentada no pensamento de Merleau-Ponty nos mostra a possibilidade de compreendê-la sob várias perspectivas,  contribuindo para a compreensão das demandas que se apresentam na clínica contemporânea.

Biografia do Autor

Anna Karynne da Silva Melo, UNIFOR / PROFESSORA

Professora Adjunta do curso de graduação de Psicologia da Universidade de Fortaleza. Doutoranda em Saúde Coletiva  (UFC/UECE/UNIFOR). Endereço para correspondência: Universidade de Fortaleza (UNIFOR)

Juliana Ribeiro Paiva, UNIFOR / GRADUANDA

Estudante de Graduação do curso de Psicologia da Universidade de Fortaleza. Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/CNPQ.

Virginia Moreira, UNIFOR / PROFESSORA TITULAR
Professora Titular do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade de Fortaleza. Pós-doutora em Antropologia Médica pela Harvard  University
Publicado
2015-07-21
Como Citar
Melo, A. K. da S., Paiva, J. R., & Moreira, V. (2015). A noção de sofrimento: possível contribuição da lente fenomenológica dos múltiplos contornos. Revista De Psicologia, 6(1), 48-57. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/1692
Seção
Artigos