Análise de diagnósticos associados às licenças médicas de servidores públicos do Ceará

Silvia Fernandes do Vale, Regina Heloisa Maciel, Ana Paula Torres do Nascimento, José Wilson Oliveira Vasconcelos, Fernando Hugo Portela Pimentel

Resumo


O absenteísmo é um fenômeno complexo que envolve vários fatores relacionados aos ambientes de trabalho. Neste trabalho analisaram-se os diagnósticos relacionados aos afastamentos com licenças dos servidores públicos do Ceará e suas associações com variáveis sociodemográficas e laborais. As informações foram cedidas pela Coordenadoria de Perícia Médica do Estado. 26.707 Licenças Médicas e os 38.054 diagnósticos associados aos afastamentos de mais de quatro dias foram analisados, verificando-se as frequências e associações pelo teste de Qui-quadrado. Três grupos da CID-10 (F, 22,5%; M, 21,1%; e Z, 12,5%) apresentaram as maiores frequências. Gênero, idade e órgão de lotação apresentaram diferenças significativas: os diagnósticos se associaram às mulheres, à Secretaria de Educação e Polícia Militar e na faixa etária mais elevada. Distúrbios mentais afastaram os professores e policiais, predominantemente. Os resultados mostram a necessidade de ações de intervenção e mudanças efetivas nas políticas de saúde e promoção da saúde para os funcionários públicos.


Palavras-chave


Diagnóstico médico; Doenças ocupacionais; Distúrbio mental, Distúrbio osteomusculares relacionados ao trabalho – DORT; Servidor público estadual.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

      

        

CNENlogo_livre2.png      ResearchBib      

    

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.