As relações entre satisfação, longevidade no trabalho e comprometimento organizacional em uma empresa do segmento metalúrgico de Fortaleza

  • Ana Lúcia Ferreira Rios Universidade Federal do Ceará.
Palavras-chave: comprometimento organizacional, tempo de serviço, satisfação e gestão familiar

Resumo

Foi objetivo desta pesquisa estudar a relação do tempo de serviço e do comprometimento organizacional como indicadores de satisfação em uma empresa familiar de Fortaleza. A relevância desse estudo decorre da necessidade de se empreender novos temas que agreguem possibilidades de articulação à temática do comprometimento organizacional a partir do modelo multidimensional proposto por Rego (2003). A pesquisa foi realizada em uma empresa de grande porte do segmento metalúrgico. Participaram dessa pesquisa 272 colaboradores distribuídos entre os níveis operacionais, administrativos, coordenadores, gerentes e diretores. O delineamento do presente estudo se fundamenta quanto à abordagem do problema, quantitativa e qualitativa e, quanto ao método, estudo de caso. Os dados analisados foram coletados a partir de um questionário. O referencial teórico procura arrolar as instâncias comprometimento organizacional, tempo de serviço, satisfação e gestão de empresa familiar como forma de empreender padrões de relação e de influência entre elas. Destacam-se como principais resultados obtidos o alto grau de comprometimento afetivo, normativo e futuro comum, bem como o baixo grau de comprometimento do tipo sacrifícios avultados, escassez de alternativas e ausência psicológica percebido entre todos os colaboradores da empresa pesquisada; concluiuse que os colaboradores que são considerados mais antigos, tendem a demonstrar um sensível crescimento no comprometimento afetivo e significativo crescimento do normativo; e por fim verificou-se que os colaboradores que não fazem parte da família apresentam maiores graus de comprometimento em todas as dimensões do comprometimento proposto por Rego (2003).

Biografia do Autor

Ana Lúcia Ferreira Rios, Universidade Federal do Ceará.
Mestre em Administração

Referências

Barros, Ana Rita Oliveira. (2007). Comprometimento

Organizacional: um estudo de

suas relações com práticas de gestão de

pessoas e intenção de permanência. UFBA,

Bernhoeft, Renato. (1987). Empresa familiar:

sucessão profissionalizada ou sucessão

comprometida. São Paulo: IBECON.

Donnelley, R. G. (1976). A empresa familiar.

Biblioteca de Harvard, São Paulo:

Abril-tec.

Medeiros, C. A. F. (1997). Uma proposta de

múltiplos componentes para o comprometimento

organizacional. Tese de doutorado

da Universidade do Rio Grande do Norte.

Meyer, J. P.; Allen. N. J. (1996). Affective,

Continuance, and Normative commitment

to the organization: an examination

of construct validity. Journal of Vocational

Behavior 49, 252-276.

Meyer, J. P.; Allen, N. .J. (1997). Commitment

in the workplace: theory, research,

and application. London: Sage Publications.

Moraes, Samara Rodrigues de. (2007). Influências

da formalização de práticas de

recrutamento e seleção na rotatividade de

uma empresa do ramo alimentício de Fortaleza.

Universidade Federal do Ceará. Dissertação

de mestrado.

Rego, Arménio. (2003). Comprometimento

Organizacional e ausência psicológica –

afinal, quantas dimensões? RAE, v. 43, n

, out/dez.

Richardson, R. J. (1999). Pesquisa Social:

métodos e técnicas. 3. Ed. São Paulo:

Atlas.

Siqueira, M. M. M.; Gomide Júnior, S. J.

(2004). Vínculos do Indivíduo com o Trabalho

e com a Organização. In: Psicologia,

Organizações e trabalho no Brasil. Porto

Alegre: Artmed.

Tamayo, A. ; Souza, M. G. S.; Vilar, L. S.;

Ramos, J. L.; Albernaz, J. V.; Ferreira, N.

P. (2001). Prioridades axiológicas e comprometimento

organizacional. Psicologia:

Teoria e Pesquisa. Brasilia, v. 17, n. 1, p.

-35.

Vergara, S. C. (2005). Métodos de pesquisa

em administração. Editora: Atlas, São

Paulo.

Zanelli, J. C.; Borges Andrade, J. E.; . Bastos,

A. V (org.). (2004). Psicologia, Organizações

e trabalho no Brasil. Porto Alegre:

Artmed.

Como Citar
Rios, A. L. F. (1). As relações entre satisfação, longevidade no trabalho e comprometimento organizacional em uma empresa do segmento metalúrgico de Fortaleza. Revista De Psicologia, 2(1), 49-70. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/2293
Seção
Artigos