Fundamentação da Linguagem Humana: A Primazia da Audição sobre a Visão segundo Herder

Renato Kirchner

Resumo


A experiência do pensar passa necessariamente por um determinado jogo de palavras. É neste jogo que se põe em jogo e em causa o pensamento de Johann Gottfried Herder. Cada vez que se põe em jogo o jogo de palavras de Herder, põe-se em jogo o seu pensamento como uma experiência originária do pensar. A linguagem não é senão o próprio homem. Ela revela o modo de ser próprio do homem e do próprio homem. A linguagem é o que é desde que e como o homem se compreende em seu mundo, a partir e como ele experimenta o limite de sua esfera como dinâmica de sua própria constituição. A linguagem é o modo de ser do próprio homem como homem. No Ensaio sobre a origem da linguagem, Herder busca compreender e fundamentar filosoficamente o modo da essencialização da linguagem, isto é, próprio do homem e do próprio homem. O principal opositor com o qual Herder se confronta é Johann Peter Süssmilch. Lançamo-nos aqui à tarefa de acompanhar e compreender o pensamento deste pensador.


Palavras-chave


Linguagem; Fala; Audição; Silêncio; Herder.

Texto completo:

PDF EPUB

Referências


ANAXIMANDO, PARMÊNIDES, HERÁCLITO. Os pensadores originários: Anaximandro, Parmênides, Heráclito. Petrópolis: Vozes, 1991.

HEIDEGGER, Martin. Sobre a essência da linguagem: A respeito do tratado de Herder “Sobre a origem da linguagem”. Petrópolis: Vozes, 2015.

HEIDEGGER, Martin. Vom Wesen der Sprache: Die Metaphysik der Sprache und die Wesung des Wortes; Zu Herders Abhandlung “Über den Ursprung der Sprache”. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann, 1999.

HEIDEGGER, Martin. Ser e tempo. Petrópolis: Vozes, 1988.

HEIDEGGER, Martin. Sein und Zeit. 16. ed. Tübingen: Max Niemeyer, 1986.

HEIDEGGER, Martin. Introdução à metafísica. 2. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1969.

HEIDEGGER, Martin. Einführung in die Metaphysik. 5. ed. rev. Max Niemayer: Tübingen, 1987.

HEIDEGGER, Martin. Sobre o humanismo. Tempo Brasileiro: Rio de Janeiro, 1967.

HEIDEGGER, Martin. Über den Humanismus. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann, 1949.

HEIDEGGER, Martin. Explicações da poesia de Hölderlin. Brasília: Editora da UnB, 2013.

HEIDEGGER, Martin. Erläuterungen zu Hölderlins Dichtung. Vittorio Klostermann: Frankfurt am Main, 1951.

HEIDEGGER, Martin. Hinos de Hölderlin. Lisboa: Instituto Piaget, 2004.

HEIDEGGER, Martin. Hölderlins Hymnen “Germanien” und “Der Rhein”. Frankfurt am Main: Vittorio Klostermann, 1980.

HERDER, Johann Gottfried. Ensaio sobre a origem da linguagem. Lisboa: Antígona, 1987.

HERDER, Johann Gottfried. Habhandlung über den Ursprung der Sprache. München/Wien: Carl Hanser, 1989.

HÖLDERLIN, Friedrich. Poemas [edição bilíngue]. Coimbra: Atlântida, 1959.

MERTON, Thomas. A via de Chuang Tzu. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falou Zaratustra: Um livro para todos e para ninguém. 6. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

NIETZSCHE, Friedrich. Also sprach Zarathustra: Ein Buch für alle und keinen. Stuttgart: Philipp Reclam, 1990.

ROSA, João Guimarães. Tutaméia: Terceiras estórias. 8. ed. José Olympio: Rio de Janeiro, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

      

        

CNENlogo_livre2.png      ResearchBib      

    

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.