A ética e a saúde do trabalhador no âmbito do capitalismo cognitico-cultural

  • José Célio Freire Universidade Federal do Ceará
  • Biancka Bandeira Miranda Universidade Federal do Ceará
  • Évinly Sousa Brito Universidade Federa do Ceará
Palavras-chave: Ética, alteridade radical, capitalismo cognitivo-cultural, saúde do trabalhador

Resumo

O artigo apresenta um estudo teórico sobre a relação entre a dimensão ética e a saúde do trabalhador no âmbito do capitalismo cognitivocultural. Abordaremos temas como “governo das vontades”, “psicologização” das relações sociais, “flexibilização”,  “individualização do trabalho” e “paradigma da ativação”, e os confrontaremos com teses da ética da alteridade radical de Emmanuel Lévinas, e as consequências dessas questões para a saúde do trabalhador. Também será analisado o caráter moralizador desse discurso, no sentido de “psicologizar” espaços e fenômenos sociais, de modo a culpabilizar e despolitizar os indivíduos e desresponsabilizar o Estado. O “método” utilizado foi o analítico-crítico, com uma perspectiva qualitativa e de caráter eminentemente teórico, com viés desconstrucionista, pois o fenômeno estudado tem natureza polissêmica e se apresenta como capaz de ser disseminado em relação a vários campos de práticas sociais. Na discussão, trazemos a análise dos aspectos encontrados no sistema capitalista tardio a partir da perspetiva ética levinasiana, apontando as decorrências sociais que são encobertas no discurso do mercado.

 

Biografia do Autor

José Célio Freire, Universidade Federal do Ceará
Professor Doutor em Psicologia na Universidade Federal do Ceará.
Biancka Bandeira Miranda, Universidade Federal do Ceará
Graduanda em Psicologia na Universidade Federal do Ceará
Évinly Sousa Brito, Universidade Federa do Ceará
Graduanda em Psicologia na Universidade Federal do Ceará
Publicado
2016-07-30
Como Citar
Freire, J. C., Miranda, B. B., & Brito, Évinly S. (2016). A ética e a saúde do trabalhador no âmbito do capitalismo cognitico-cultural. Revista De Psicologia, 7(1), 25-37. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/3670
Seção
Artigos