A reestruturação produtiva, as estratégias de controle psicopolítico e seus impactos nas práticas escolares

  • Sidney N. Oliveira Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: subjetividade, práticas escolares, equipes pedagógicas

Resumo

Este trabalho visa contribuir para uma reflexão sobre os impactos da reestruturação produtiva na vida do trabalhador em educação. Objetiva-se, a partir daí, analisar os impactos políticos, cognitivos e afetivos dos profissionais envolvidos em educação (dirigentes, professores, psicólogos, orientadores, técnicos, entre outros). Parte-se da premissa de que a perda da identidade e de qualquer tipo de referência Político-Cognitivo-Afetiva no trabalho é, em grande parte, conseqüência de uma sociedade injusta, de um modelo sócio-econômico explorador e de governos que possuíam outras prioridades.

Biografia do Autor

Sidney N. Oliveira, Universidade Federal do Paraná
Pós-Doutor em Economia da Educação, Doutor em Psicologia Social e do Trabalho e Professor Associado
Publicado
2010-07-01
Como Citar
Oliveira, S. N. (2010). A reestruturação produtiva, as estratégias de controle psicopolítico e seus impactos nas práticas escolares. Revista De Psicologia, 1(2), 87-94. Recuperado de http://periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/60
Seção
Artigos