O impacto do tratamento hemodialítico nas famílias de adultos diabéticos / The hemodialysis treatment impact on the family of adults with diabetes

Resumo

O diagnóstico de diabetes e a necessidade de realizar o tratamento hemodialítico pode ocasionar mudanças no funcionamento da família e na relação conjugal. Este trabalho tem como objetivo investigar o impacto do tratamento hemodialítico no funcionamento de famílias de adultos diabéticos na percepção do participante focal e do seu cônjuge. Participaram do estudo 11 adultos em tratamento hemodialítico e o seu respectivo cônjuge que responderam a um questionário sociodemográfico e a uma entrevista semiestruturada. A coleta de dados foi realizada na residência das famílias e as entrevistas foram submetidas a análise de conteúdo. Foram observadas mudanças na rotina familiar após o tratamento hemodialítico, como o desenvolvimento do papel de cuidador pelo familiar e a privação das atividades de lazer. A qualidade da relação conjugal parece não sofrer alteração em algumas famílias. Nota-se que a família é a principal rede de apoio dos adultos diabéticos, propiciando amparo afetivo e material ao paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Aguirre, A. V. P. (2014). Calidad de Vida y funcionamiento familiar em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 (Tese de doutorado). Disponível em: http://ri.uaemex.mx/handle/20.500.11799/14515

Almeida, B. R. (2018). Famílias com filhos com síndrome de Down: uma análise sistêmica

dos subsistemas conjugal e fraternal. (Tese de Doutorado). Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG.

Angulo-Duplán, A., Martínez-Martínez, M. L., Velázquez-Tlapanco, J., Gallardo-Vidal, L. S., & Camacho-Calderón, N. (2016). Correlacion entre la dependência física del paciente con diálisis peritoneal y la carga del cuidador de acuerdo a la funcionalidad familiar. Disponível em: https://www.uaq.mx/investigacion/revista_ciencia@uaq/ArchivosPDF/v9-n1/MED-9.pdf

Barreto, M. S., Silva, M. A. A., Sezeremeta, D. C., Basílio, G., & Marcon, S. S. (2011). Conhecimentos em saúde e dificuldades vivenciadas no cuidar: perspectiva dos familiares de pacientes em tratamento dialítico. Ciência, Cuidado e Saúde, 10(4), 722-730.

Brito, P. M. (2016). Repercussões e enfrentamento da doença e tratamento na vida de pessoas em hemodiálise no município de Patos-PB (Dissertação de mestrado). Disponível em: http://biblioteca.unisantos.br:8181/handle/tede/2901

Dadalt, G. M. Schwartz, E., Gallo, C. C., Viegas, A. C., & Lima, J. F. (2013). A importância da família no contexto da doença renal crônica e do tratamento hemodialítico. In Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem, 17. 2013, Natal.

Daneker, B., Kimmel, P. L., Ranich, T., & Peterson, R. A. (2001). Depression and marital dissatisfaction in patients with end-stage renal disease and in their spouses. American Journal of Kidney Diseases, 38(4), 839-846.

Dessen, M. A. (2009). Questionário de caracterização do sistema familiar. In L. Weber & M. A. Dessen (Orgs.), Pesquisando a família: Instrumentos para coleta e análise de dados (pp.102-114). Curitiba: Juruá.

Dessen, M. A., & Cerqueira-Silva, S. (2009). Desenvolvendo sistemas de categorias com dados de entrevistas. In L. Weber & M. A. Dessen (Eds), Pesquisando a família: Instrumentos para coleta e análise de dados (pp. 43-56). Curitiba: Juruá.

Dias, S. F. (2016). O apoio da família na gestão do tratamento da pessoa com doença renal crónica em programa de hemodiálise (Dissertação de mestrado). Disponível em: https://comum.rcaap.pt/handle/10400.26/16499

Dias, C. M. D. S. B., & Medeiros, C. R. (2010). O casal frente à expectativa do transplante hepático. Psico, 41(4), 447-454.

Dutra, H. S., Werneck, L. M. F., & Gomes, A. L. (2015). Crianças com diabetes: Percepções maternas. Revista de Enfermagem da UFJF, 1(2). 195-203.

Hayakawa, L. Y., Marcon, S. S., Higarashi, I. H., & Waidman, M. A. P. (2010). Rede social de apoio à família de crianças internadas em uma unidade de terapia intensiva pediátrica. Revista Brasileira de Enfermagem, 63(3), 440-445.

Leal, D. T., Fialho, F. A., Dias, I. M. Á. V., do Nascimento, L., & Arruda, W. C. (2012). A vivência dos familiares de crianças e adolescentes portadores de diabetes mellitus tipo 1. Revista Eletrônica de Enfermagem, 14(1), 189-96.

Maldaner, C. R., Beuter, M., Brondani, C. M., Budó, M. D. L. D., & Pauletto, M. R. (2008). Fatores que influenciam a adesão ao tratamento na doença crônica: o doente em terapia hemodialítica. Revista Gaúcha de Enfermagem, 29(4), 647-653.

Mattos, M., & Maruyama, S. A. T. (2009). A experiência em família de uma pessoa com diabetes mellitus e em tratamento por hemodiálise. Revista Eletrônica de Enfermagem, 11(4), 971-981.

McPherson, C. J., Wilson, K. G., Chyurlia, L., & Leclerc, C. (2010). The balance of give and take in caregiver–partner relationships: An examination of self-perceived burden, relationship equity, and quality of life from the perspective of care recipients following stroke. Rehabilitation Psychology, 55(2), 194-203.

Oliveira, P. M., & Soares, D. A. (2012). Percepções dos indivíduos com insuficiência renal crônica sobre qualidade de vida. Enfermería Global, 11(4), 257-275.

Parke, R. D. (2004). Development in the family. Annual Review of Psychology, 55, 365-399.

Pedroso, V. S. M., & Siqueira, H. C. H. (2016). Insuficiência renal crônica: O processo de adaptação familiar. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, 20(2), 79-85.

Pereira, M. G., & Carvalho, H. (2012). Qualidade de vida, sobrecarga, suporte social, ajustamento conjugal e morbilidade psicológica em cuidadores de idosos com dependência funcional. Temas em Psicologia, 20(2), 369-383.

Pérez, M. A. R. (2012) Principales trastornos sexuales disfuncionales que se presentan en los pacientes masculinos con insuficiencia renal crónica sometidos a hemodiálisis en baxter ambato durante el período octubre/2011-febrero/2012 (Trabalho de Conclusão de Curso). Disponível em: http://repo.uta.edu.ec/handle/123456789/3145

Pires, A. S. R. (2008). Estudo da conjugalidade e da parentalidade através da satisfação conjugal e da aliança parental. (Tese de Doutorado). Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) da Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal.

Pondé, M. P., & Caroso, C. (2012). Lazer como fator de proteção da saúde mental. Revista de Ciências Médicas, 12(2), 163-172.

Rivera, A., López, G., & Rosete, P. (2014). Funcionalidad familiar y apego al tratamiento en pacientes con insuficiencia renal crónica que reciben terapia sustitutiva con diálisis peritoneal. Revista Atención Familiar, 21(2), 50-54.

Rooke, M. I., Pereira-Silva, N. L., Crolman, S. D. R., & Almeida, B. R. (2019). Funcionamento familiar e rede social de apoio: famílias com crianças com síndrome de down. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 12(1), 142-158.

Silva, A. L., & Shimizu, H. E. (2007). A relevância da rede de apoio ao estomizado. Revista Brasileira de Enfermagem, 60(3), 307-311.

Tavallaii, S. A., Nemati, E., Vishteh, H. R., Farahani, M. A., Lankarani, M. M., & Assari, S. (2009). Marital adjustment in patients on long-term hemodialysis. Iran Journal Kidney Dis, 3(3), 156-161.

Turner, C. (2020). Experiences of caregivers caring for a family member who is using hemodialysis. Nephrology Nursing Journal, 47(1), 23-34.

Trief, P. M., Wade, M. J., Britton, K. D., & Weinstock, R. S. (2002). A prospective analysis of marital relationship factors and quality of life in diabetes. Diabetes care, 25(7), 1154-1158.

Viegas, A. C. et. al. (2017). Adulto jovem em hemodiálise: da descoberta da doença aos impasses do diagnóstico e tratamento. Rev. Enf. UFPE, 11(6), 2339-2348.

Weschenfelder, M. C. (2014) A experiência da família ao conviver com a criança e o adolescente com insuficiência renal crônica: desvelando novas possibilidades de cuidar em enfermagem (Dissertação de mestrado). Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/128757

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Custódia da Silva Teodoro, P., & Rocha de Almeida, B. (2020). O impacto do tratamento hemodialítico nas famílias de adultos diabéticos / The hemodialysis treatment impact on the family of adults with diabetes. Revista De Psicologia, 12(1), 112 - 126. https://doi.org/10.36517/revpsiufc.12.1.2021.9