A participação em grupos como indicador de capital social de adolescentes trabalhadores

Ana Cristina Viana Campos, Carolina Marques Borges, Patrícia Maria Pereira de Araújo Zarzar, Simone Dutra Lucas, Andrea Maria Duarte Vagas, Efigênia Ferreira e Ferreira

Resumo


O objetivo do estudo foi avaliar o potencial da participação em grupos como variável única para medir o capital social de adolescentes trabalhadores. Realizou-se um estudo transversal analítico com 363 adolescentes trabalhadores assistidos por uma Entidade Filantrópica de Apoio ao Adolescente pela aplicação do Questionário Integrado para Medir Capital Social (QI-MCS). Consideraram-se dois tipos diferentes de classificação de estoque de capital social que foram comparados através da análise interpolação por vizinho mais próximo em relação às questões selecionadas do questionário. Concluiu-se que a participação em grupos não pode ser considerada um bom indicador de capital social na amostra do estudo. A amizade, medida através do número de amigos, juntamente com os aspectos confiança e ação coletiva são boas medidas de estoque de capital social.

Palavras-chave


Programa de inserção ocupacional, capital social, profissão, adolescente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

      

        

CNENlogo_livre2.png      ResearchBib      

    

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.