Os mecanismos de defesa presentes na neurose obsessiva: um olhar sobre a formação sintomática

Henrique Guilherme Scatolin

Resumo


Este artigo pretende enfocar os principais mecanismos de defesa presentes na neurose obsessiva, tais como o deslocamento, a formação reativa, o isolamento e a anulação. Para desenvolver tal discussão, parte de uma releitura das obras pré-psicanalíticas até Inibições, Sintomas e Ansiedade de 1926, enfocando nesta a compreensão freudiana da formação do sintoma obsessivo e dos seus principais mecanismos de defesa. Conclui que, para uma melhor compreensão da etiologia sintomática nesta neurose, é necessário analisar cada mecanismo em sua particularidade; já que este expressa a singularidade de cada sintoma em sua essência. Estes mecanismos de defesa podem ser considerados como uma máscara que encobrem o sintoma, mas ao encobrir, revelam todos os desejos recalcados, denotando a história singular de cada paciente.

Palavras-chave


Neurose obsessiva, mecanismos de defesa, sintoma obsessivo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

      

        

CNENlogo_livre2.png      ResearchBib      

    

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.