Processo de morte e morrer: desafios no cuidado de enfermagem ao paciente e família

Maria Eduarda Grams Salum, Carolina Kahl, Kamylla Santos da Cunha, Cintia Koerich, Thiago Oliveira dos Santos, Alacoque Lorenzini Erdmann

Abstract


Objetivo: compreender as ações e interações suscitadas por enfermeiros no cuidado ao paciente e família em processo de morte e morrer. Métodos: pesquisa qualitativa com aporte teórico-metodológico da Teoria Fundamentada nos Dados. Foi realizada entrevista individual com 18 participantes, divididos em três grupos amostrais. Resultados: ressalta-se fragilidade na formação do enfermeiro sobre o processo de morte-morrer, importância do vínculo enfermeiro-paciente, apoio aos familiares e respeito ao processo de luto. Como estratégias de enfrentamento, a educação permanente, compartilhamento de experiências com pares e apego às crenças espirituais. A empatia aparece como principal desafio, considerando a influência de fatores pessoais e burocráticos. Conclusão: destaca-se nas ações e interações suscitadas no cuidado ao paciente e família em processo de morte e morrer a maneira como os enfermeiros respondem aos desafios da atuação profissional, buscando construir vínculo com pacientes e familiares, apoiando e respeitando o processo de luto com base na empatia.

Keywords


Morte; Atitude Frente à Morte; Enfermagem; Hospitais.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v18i4.20280

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


SciELO - Scientific Electronic Library OnlineResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem