Enfermagem neonatal em cuidados intensivos: o olhar das famílias

Leticia Gramazio Soares, Vanessa Ferreira de lima, Larissa Gramazio Soares, Tatiane Baratieri, Maria Luciana Botti

Resumo


Estudo qualitativo que objetivou identificar a percepção sobre Enfermagem Neonatal de mães e/ou pais de neonatos em cuidados intensivos. Os dados foram coletados de maio a julho/2012, com sete casais de pais e duas mães de neonatos internados em cuidados intensivos, por meio de entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados a partir de categorias. Os resultados mostraram que os pais veem o enfermeiro como responsável pela vigília médica de forma humanizada; percebem a enfermagem como a substituta do cuidado materno; referem sentimentos negativos em relação a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e percebem a habilidade técnica como fator de cuidado. Apesar do pouco contato dos pais com a Enfermagem no local de estudo, foi possível concluir que estes reconhecem a figura do enfermeiro, enfatizam a humanização do cuidado, porém não percebem competências gerenciais e utilização de conhecimento científico na prática do enfermeiro.

Palavras-chave


Unidades de Terapia Intensiva Neonatal; Enfermagem Neonatal; Cuidados de Enfermagem.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

Marca ABEC Completa