Visita aberta em uma unidade de terapia intensiva neonatal: percepção dos visitantes

Ana Luiza da Costa Cunha, Nilba Lima de Souza, Rafaela Maria Alves da Rocha Rêgo, Ana Celly Bezerra Cruz Paiva dos Santos, Cecília Olívia Paraguai de Oliveira, Jéssica Maria Arouca de Miranda

Resumo


Objetivou-se identificar a percepção dos pais, acompanhantes e visitantes sobre a visita aberta a neonatos hospitalizados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Estudo descritivo, de natureza quantitativa, envolvendo 50 visitantes de recém-nascidos hospitalizados na Unidade Neonatal de uma maternidade escola de Natal-RN, Brasil, de outubro a dezembro de 2012. A coleta de dados ocorreu por meio de um formulário estruturado, das quais, a partir da análise dos dados, foi observado que a maioria dos pais, com exceção dos visitantes familiares, teve facilidade de acesso à Unidade, consideraram ser bem aceitos pela equipe e que as informações sobre o quadro clínico do neonato foram satisfatórias. A maior parte foi acolhido e orientado pelo enfermeiro, bem como foi incentivado ao retorno a visita. Todos consideraram importante visitar a mãe e o neonato, destacando a necessidade de uma maior integração dos profissionais com os familiares.

Palavras-chave


Unidades de Terapia Intensiva Neonatal; Relações Profissional-Família; Enfermagem Neonatal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

Marca ABEC Completa