Fatores associados à lesão renal aguda em pacientes cirúrgicos na unidade de terapia intensiva

Palavras-chave: Lesão Renal Aguda, Fatores de Risco, Cuidados Críticos, Estudos de Casos e Controles.

Resumo

Objetivo: analisar fatores associados à lesão renal aguda em pacientes cirúrgicos na unidade de terapia intensiva. Métodos: estudo caso-controle com levantamento dos registros de prontuário e amostra de 246 pacientes. Para as diferenças entre proporções e médias, foram utilizados os testes qui quadrado e t de Student, respectivamente. A associação entre variáveis foi verificada por meio de análises univariadas e, posteriormente, multivariadas, com regressão logística. Foi empregada odds ratio, como medida de efeito, e considerado nível de significância de 5%. Resultados: os principais fatores associados foram: tempo de internação, etiologia gastrintestinal, ventilação mecânica, sepse, hipovolemia, arritmia, furosemida, vasopressores, antibióticos simultâneos e concomitância de mais de três fatores. Conclusão: a lesão renal aguda representou evento sistêmico, acometeu pacientes com idade avançada e maior tempo de internação, e predispôs ao óbito. Foi associada a etiologias gastrintestinais, intercorrências, drogas nefrotóxicas e concomitância de fatores que contribuiu para aumentar o risco do seu desenvolvimento.

Biografia do Autor

Cariston Rodrigo Benichel, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Botucatu, SP, Brasil.
Mestre em enfermagem pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Especialista em gestão em enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo e Graduado em enfermagem pela Universidade do Sagrado Coração. Atuação na área de clínica médica e terapia intensiva adulto.
Silmara Meneguin, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Botucatu, SP, Brasil.
Doutora em Ciências (Cardiologia) pela Faculdade de Medicina da Uiversidade de São Paulo, Mestre em Enfermagem em Saúde do Adulto pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, Especialista em Enfermagem em Cardiologia pelo Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP, Master em Bioética pela Universidade Complutense de Madri, Graduada em Enfermagem pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. Atualmente é Professora Assistente Doutora do Departamento do Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu, atuando nos seguintes temas: paciente crítico, educação, pesquisa clínica e bioética. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina de Botucatu. Docente do Programa de Pós Graduação Mestrado Profissional em Enfermagem e do Programa Mestrado/Doutorado Acadêmico em Enfermagem. Coordenadora do Programa de Aprimoramento Profissional em Enfermagem em UTI da FMB.Tutora do curso à distância gestão em saúde. Relatora Ad Hoc da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).
Publicado
2018-02-27
Seção
Artigos de Pesquisa