Autoeficácia em amamentação e fatores interligados

Palavras-chave: Autoeficácia; Aleitamento Materno; Desmame; Alojamento Conjunto; Fatores de Risco.

Resumo

Objetivo: verificar a apresentação da autoeficácia materna relacionada à amamentação entre puérperas. Métodos: pesquisa analítica e transversal com 385 puérperas. Utilizou-se a Escala de Autoeficácia na Amamentação-Forma Abreviada e questionário autoral com variáveis obstétricas e socioeconômicas. Dados foram analisados pelo teste t de student no programa Minitab versão Windows 17. Resultados: os fatores com significação estatística foram: gestação planejada (p=0,003), orientações recebidas no pré-natal (p=0,003), parto vaginal (p=0,021), sucção na primeira hora de vida (p=0,003), renda maior que um salário mínimo (p=0,029) e não uso de drogas ilícitas (p=0,023). Conclusão: as participantes apresentaram escore alto para autoeficácia em amamentar relacionado a planejamento da gravidez, orientações recebidas durante o pré-natal, via de parto vaginal, tempo para a primeira sucção antes da primeira hora de vida, não oferecer à criança outros leites antes da apojadura, conhecimento da mãe sobre tempo mínimo de aleitamento materno exclusivo e o não uso de drogas ilícitas.

Referências

Ducci AL, Vannuchi TO, Tacla MTGM, Souza SNDH, Reis TB. The prevalence and factors associated with exclusive breastfeeding in babies younger than six months in the city of Rolandia–PR. Rev Min Enferm. 2013; 17(2):381-9. doi: http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20130029

Organização Pan-Americana de Saúde. Amamentação: uma questão contemporânea em um mundo globalizado [Internet]. 2014 [citado 2016 out 30]. Disponível: http://www.paho.org/bra/images/stories/Documentos2/brief%20report%202014%20portugues.pdf

Silva D, Nóbrega L, Valente A, Dias C, Almeida F, Cruz JL, et al. Aleitamento materno e caracterização dos hábitos alimentares na primeira infância: experiência de São Tomé e Príncipe. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2014; 14(3):269-77. doi: https://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292014000300008

Rieth NFA, Coimbra LC. Caracterização do aleitamento materno em São Luís, Maranhão. Rev Pesq Saúde [Internet]. 2016 [citado 2017 Out 17] 17(1):7-12. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/revistahuufma/article/view/5487/3360

D’artibale EF, Bercini LO. The practice of the fourth step of the baby friendly hospital initiative. Esc Anna Nery. 2014; 18(2):356-8. doi: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20140052

Santos FCS, Cyrino ACT, Santos FS, Santos NM, Abrahão FNA. Practice of the nurses in breastfeeding-friendly units of basic health. Rev Rene. 2014; 15(1):70-7. doi: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2014000100010

Mariano LMB, Monteiro JCS, Stefanello J, Gomes SFA, Oriá MOB, Nakano AMS. Exclusive breastfeeding and maternal self-efficacy among women of intimate partner violence situations. Texto Contexto Enferm. 2016; 25(4):e2910015. doi:http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072016002910015

Spehar MC, Seidl EMF. Percepções maternas no Método Canguru: contato pele a pele, amamentação e autoeficácia. Psicol Estud. 2013; 18(4):647-56. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722013000400007

Dodt RCM, Ferreira AMV, Nascimento LA, Macêdo AC, Joventino ES, Ximenes LB. Influence of health education strategy mediated by a self-efficacy breastfeeding serial album. Texto Contexto Enferm. 2013; 22(3):610-8. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072013000300006

Souza EFC, Fernandes RAQ. Breastfeeding self-efficacy: a cohort study. Acta Paul Enferm. 2014; 27(5):465-70. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201400076

Nanishi K, Green J, Taguri M, Jimba M. Determining a cut-off point for scores of the Breastfeeding Self-Efficacy Scale–Short Form: secondary data analysis of an intervention study in Japan. Plos One. 2015; 10(6):1-12. doi: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0129698

Uchoa JL, Rodrigues AP, Joventino ES, Almeida PC, Oriá MOB, Ximenes LB. Autoeficácia em amamentar de mulheres no pré-natal e no pós-parto: estudo longitudinal. Rev Enferm UFSM. 2016; 6(1):10-20. doi: http://dx.doi.org/10.5902/2179769217687

Domingues RMSM, Viellas EF, Dias MAB, Torres JA, Theme FMM, Gama SGN, et al. Adequação da assistência pré-natal segundo as características maternas no Brasil. Rev Panam Salud Públ. 2015; 37(3):140-7. Disponível em: https://scielosp.org/pdf/rpsp/v37n3/v37n3a03.pdf

Rodrigues AP, Padoin SMM, Guido LA, Lopes LFD. Pre-natal and puerperium factors that interfere on self-efficacy in breastfeeding. Esc Anna Nery. 2014; 18(2):257-5. doi: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20140037

Margotti E, Epifanio M. Exclusive maternal breastfeeding and the Breastfeeding Self-efficacy Scale. Rev Rene. 2014; 15(5):771-9. doi: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2014000500006

Yuksel I, Zeynep OD, Ozlem BT, Eren P. Early postpartum lactation effects of cesarean and vaginal birth. Ginekol Pol. 2016; 87(6):426-30. doi: http://dx.doi.org/10.5603/gp.2016.0020

Lopes AM, Silva GRF, Rocha SS, Avelino FVSD, Soares LS. Breastfeeding premature babies: characterization of the mother-child binomial and maternal self-efficacy. Rev Bras Promoç Saúde [Internet]. 2015 [citado 2016 Dez 13] 28(1):32-43. Disponível em http://www.bioline.org.br/pdf?bh15009

Publicado
2018-02-27
Seção
Artigos de Pesquisa