Representações sociais de estudantes na construção da identidade profissional do enfermeiro

Rayanne Branco dos Santos Lima, Maria Socorro de Araújo Dias, Maria da Conceição Coelho Brito, Alexandro do Vale Silva, Lucilane Maria Sales da Silva, Janaína Fonseca Víctor Coutinho

Resumo


Objetivo: analisar as representações sociais de discentes na construção da identidade profissional do enfermeiro. Métodos: estudo qualitativo, com 60 discentes do curso de Enfermagem de uma universidade pública. Coleta mediante instrumentos de cenas de produção estética. Análise dos resultados embasada na Teoria das Representações Sociais. Resultados: emergiram 190 imagens objetivadas. Foram expostas 29 imagens que expressaram caridade, 38 relacionavam-se ao tecnicismo e 22 apresentaram diferentes cenários de atuação do enfermeiro. Essas imagens constituíram três cenas de produção estética. Os discentes do primeiro e quinto semestres trouxeram as representações com maior enfoque na caridade e no tecnicismo, e os do décimo, apresentaram imagens referentes às áreas de atuação profissional. Conclusão: as representações sociais de estudantes de Enfermagem se modificam com o avançar da academia, iniciando-se com representações advindas da sociedade (caritativo e tecnocismo) e firmando-se no fazer profissional do enfermeiro.


Palavras-chave


Enfermagem; Educação Superior; Papel do Profissional de Enfermagem; Desejabilidade Social; Educação em Enfermagem.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20181932468

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa