Adaptação transcultural e validação do Intermittent Self-Catheterization Questionnaire

Raelly Ramos Campos Ximenes, Zuila Maria de Figueiredo Carvalho, Janaina Fonseca Victor Coutinho, Deyse Cardoso de Oliveira Braga, Joyce Miná Albuquerque Coelho, Rita Mônica Borges Studart

Resumo


Objetivo: adaptar transculturalmente e validar o conteúdo do Intermittent Self-Catheterization Questionnaire para língua portuguesa. Métodos: estudo metodológico envolvendo a validação transcultural, conduzido em cinco fases: tradução inicial, síntese da tradução, tradução de volta à língua original, revisão por comitê de juízes, pré-teste da versão final, com 30 pessoas com lesão medular traumática que realizavam autocateterismo, e a validação de conteúdo com 17 juízes. Resultados: foram realizadas alterações na versão em português do Intermittent Self-Catheterization Questionnaire quanto ao aspecto semântico, idiomático, experimental e conceitual. O pré-teste revelou que os itens da versão traduzida e adaptada eram de fácil compreensão e interpretação. O Índice de Validação de Conteúdo foi 0,92. Conclusão: o Intermittent Self-Catheterization Questionnaire, versão traduzida foi adaptado transculturalmente para o português brasileiro e validado com Índice de Validação de Conteúdo satisfatório, sendo considerado válido para verificar a qualidade de vida das pessoas com afecções neurológicas que realizam autocateterismo urinário.

Palavras-chave


Tradução; Estudos de Validação; Traumatismos da Medula Espinhal; Cateterismo Urinário; Enfermagem.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC CompletaResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem