Avaliação do risco de quedas em idosos assistidos na Estratégia Saúde da Família

Maria Josenilda Félix Sousa Antunes, Matheus Figueiredo Nogueira, Arthur Alexandrino, Giovanna Gabrielly Custódio Macêdo, Ana Rafaella Araújo Costa, Waleska de Brito Nunes

Resumo


Objetivo: avaliar os riscos, as ocorrências e os fatores associados à quedas em idosos assistidos na Estratégia Saúde da Família. Métodos: estudo descritivo, observacional realizado com 132 idosos assistidos na Estratégia Saúde da Família. Os dados foram coletados por meio de questionários e analisados pela estatística exploratória univariada e inferencial. Resultados: a exposição dos idosos a fatores de risco para quedas foi significativa, sendo a tontura e a vertigem as variáveis mais evidentes entre os fatores intrínsecos, indicada por 73,3% dos participantes. Em relação aos fatores extrínsecos, os mais importantes relatados pelos idosos foram pisos irregulares (94,7%), escadas ou desnível do chão (85,6%) e banheiros sem barras de suporte (92,2%). Conclusão: os idosos são potencialmente vulneráveis a quedas, principalmente pela exposição a fatores de riscos no domicílio, por apresentarem maior evidência, quando comparados a fatores relacionados ao próprio envelhecimento.

Palavras-chave


Idoso; Fatores de Risco; Acidentes por Quedas; Atenção Primária à Saúde.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20181932713

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa