Desafios e perspectivas de mães de crianças com microcefalia pelo vírus Zika

Mara Marusia Martins Sampaio Campos, Thaynara Campos de Sousa, Gianini Portela Teixeira, Kellen Yamille dos Santos Chaves, Maria Valdeleda Uchoa Moraes Araújo, Marília Rocha Sousa

Resumo


Objetivo: compreender desafios e perspectivas de mães de crianças com microcefalia pelo vírus Zika. Métodos: estudo qualitativo, realizado com doze mães de crianças com microcefalia pelo vírus Zika, em hospital público pediátrico. Dados coletados por meio de entrevista semiestruturada, os quais foram submetidos à análise de conteúdo. Resultados: de acordo com as falas, as mães, em maioria, desconheciam a ocorrência de vírus Zika na gestação, sendo o momento do diagnóstico caracterizado por surpresa e sofrimento, apesar da superação observada. Muitas delas não sabiam o significado de microcefalia, bem como desconheciam as alterações e limitações que as crianças poderiam apresentar. Ao descrever as dificuldades no cuidado com o filho, revelaram que usavam a espiritualidade como forma de enfrentamento. Conclusão: a microcefalia trouxe, de tal forma, nova realidade para as mulheres investigadas, que, por vezes, negavam a própria realidade, demonstrando, nas falas, muitos desafios e poucas perspectivas.


Palavras-chave


Zika Vírus; Mães; Microcefalia; Criança.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20181932839

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa