Resiliência e capacidade funcional de pessoas idosas com diabetes mellitus

Maria Cristina Lins Oliveira Frazão, Cláudia Jeane Lopes Pimenta, Cleane Rosa Ribeiro da Silva, Mateus Carneiro Vicente, Tatiana Ferreira da Costa, Kátia Neyla de Freitas Macedo Costa

Resumo


Objetivo: correlacionar a resiliência e a capacidade funcional de pessoas idosas com diabetes mellitus. Métodos: estudo exploratório, descritivo e transversal, realizado com 96 idosos hospitalizados por complicação do diabetes mellitus em um hospital universitário. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista, utilizando um instrumento semiestruturado, a Escala de Resiliência e o Índice de Barthel. Resultados: a maioria dos idosos apresentou resiliência moderada (57,3%) e dependência funcional (85,4%), com prevalência leve (30,2%) e moderada (26,0%). Foi observada uma correlação positiva com significância estatística entre a resiliência e a capacidade funcional, de modo que o aumento de uma variável está correlacionado à elevação da outra. Conclusão: ao correlacionar a resiliência com a capacidade funcional dos idosos, observou-se relação positiva e proporcional entre essas variáveis, o que ressalta a capacidade funcional como um importante instrumento para o desenvolvimento da resiliência no idoso com diabetes.


Palavras-chave


Resiliência Psicológica; Atividades Cotidianas; Idoso; Diabetes Mellitus.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2018193323

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa