Infecções sexualmente transmissíveis: dados sociodemográficos e fatores de risco em pessoas com deficiência visual

Silmara Pereira de Lima, Inacia Sátiro Xavier de França, Alexsandro Silva Coura, Jamilly da Silva Aragão, Arthur Felipe Rodrigues Silva, Sérgio Ribeiro dos Santos

Resumo


Objetivo: identificar associações entre os aspectos sociodemográficos e os fatores de risco para infecções sexualmente transmissíveis em pessoas com deficiência visual. Métodos: estudo transversal utilizando-se entrevista com 58 pessoas com deficiência visual grave ou cegueira. Calculou-se a razão de prevalência e testes de Qui-Quadrado e Fisher. Resultados: Constatou-se associação de fatores de risco para infecções sexualmente transmissíveis com as condições sociodemográficas dos participantes. A prática sexual mostrou-se significativamente associada à idade (p=0,022); o início da prática sexual associada ao sexo (p=0,009); o número de parceiros ao sexo (p=0,048) e ao estado civil (p=0,048); o uso de preservativo durante as relações sexuais também ao sexo (p=0,013) e ao estado civil (p=0,003). Conclusão: as características sociodemográficos podem interferir nos fatores de risco para infecções sexualmente transmissíveis em pessoas com deficiência visual. 


Palavras-chave


Doenças Sexualmente Transmissíveis; Fatores de Risco; Cegueira; Sexualidade; Enfermagem.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20181933484

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa