Fatores de risco modificáveis para doenças crônicas não transmissíveis entre estudantes universitários

Palavras-chave: Doenças não Transmissíveis; Fatores de Risco; Estudantes; Enfermagem.

Resumo

Objetivo: identificar fatores de risco modificáveis para doenças crônicas não transmissíveis entre estudantes universitários. Métodos: estudo transversal, realizado em Centro Universitário privado, no sertão central cearense, com 329 estudantes, entrevistados por meio de questionário e analisados por estatística descritiva e inferencial. Resultados: predominaram estudantes com mediana de 21 anos de idade, sexo feminino (74,5%), solteiros (87,8%) e renda superior a três salários mínimos. Consumo de alimentos protetores considerado insuficiente e de alimentos prejudiciais, adequado. Não praticavam atividade física (62,2%), baixo consumo de tabaco (1,3%) e alta prevalência de etilismo (37,8%). Práticas de atividades físicas, etilismo e consumo de legumes/verduras estiveram associados significativamente com dados sociodemográficos e de saúde. Conclusão: foram identificados fatores de risco modificáveis para doenças não transmissíveis, tornando necessária articulação entre o setor saúde e a universidade, na implantação de estratégias de promoção à saúde em instituições de ensino.

Referências

Malta DC, Silva Jr JB. O Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Brasil e a definição das metas globais para o enfrentamento dessas doenças até 2025: uma revisão. Epidemiol Serv Saúde. 2013; 22(1):151-64. doi: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742013000100016

Rombaldi AJ, Silva MC, Dumith SC, Viana VR, Hallal PC. Fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis em estudantes de educação física ingressantes e formandos. Rev Bras Ciênc Esporte. 2014; 36(1):13-27. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32892014000100002

Bernardes LE, Vieira EES, Lima LHO, Carvalho GCN, Silva ARV. Risk factors for chronic noncommunicable diseases in university students. Cienc Cuid Saúde. 2015; 14(2):1122-228. doi: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v14i2.22517

World Health Organization. Chronic diseases [Internet]. 2016 [cited 2018 Apr. 13]. Available from: http://www.who.int/cardiovascular_diseases/15032013_updated_revised_draft_action_plan_spanish.pdf?ua=1

Lima ACS, Araújo MFM, Freitas RWJF, Zanetti ML, Almeida PC, Damasceno MMC. Risk factors for type 2 diabetes mellitus in college students: association with sociodemographic variables. Rev Latino-Am Enfermagem. 2014; 22(3):484-90. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0104-1169.3053.2441

Ramalho AA, Dalamaria T, Souza OF. Consumo regular de frutas e hortaliças por estudantes universitários em Rio Branco, Acre, Brasil: prevalência e fatores associados. Cad Saúde Pública. 2012; 28(7):1405-13. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012000700018

Bahia LR, Araújo DV. Impacto econômico da obesidade no Brasil. Rev HUPE. 2014; 13(1):13-7. doi: http://dx.doi.org/10.12957/rhupe.2014.9793

Pereira FJR, Silva CC, Lima Neto EA. Perfil das Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária subsidiando ações de saúde nas regiões brasileiras. Saúde Debate. 2015; 40(107):1008-17. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0103-110420161070142

Santos LR, Brito ECC, Lira Neto JCG, Alves LEP, Alves LRA, Freitas RWJF. Análise do sedentarismo em estudantes universitários. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2014 [citado 2018 mai 03]; 22(3):416-21. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/13768/10513

Malta DC, Stopa SR, Iser BPM, Bernal RTI, Claro RM, Nardi ACF, et al. Risk and protective factors for chronic diseases by telephone survey in capitals of Brasil, Vigitel 2014. Rev Bras Epidemiol. 2015; 18(Suppl 2):238-55. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-5497201500060021

Mielke GI, Hallal PC, Rodrigues GBA, Szwarcwald CL, Malta DC. Prática de atividade física e hábito de assistir à televisão entre adultos no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Epidemiol Serv Saúde. 2015; 24(2):277-86. doi: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742015000200010

Jaime PC, Stopa SR, Oliveira TP, Vieira ML, Szwarcwald CL, Malta DC. Prevalence and sociodemographic distribution of healthy eating markers, National Health Survey, Brazil, 2013. Epidemiol Serv Saúde. 2015; 24(2):267-76. doi: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742015000200009

Claro RM, Santos MAS, Oliveira TP, Pereira CA, Szwarcwald AL. Unhealthy food consumption related to chronic non-communicable diseases in Brazil: National Health Survey, 2013. Epidemiol Serv Saúde. 2015; 24(2):257-65. doi: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742015000200008

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Censo da educação superior 2013: resumo técnico. Brasília: INEP; 2015.

Gomes EB, Moreira TMM, Pereira HCV, Sales IB, Lima FET, Freitas CHA, Rodrigues DP. Fatores de risco cardiovascular em adultos jovens de um município do Nordeste brasileiro. Rev Bras Enferm. 2012; 65(4):594-600. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672012000400007

Brandão MP, Pimentel FL, Cardoso MF. Impact of academic exposure on health status of university students. Rev Saúde Pública. 2011; 45(1):49-58. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102011000100006

Ryan KA, Cole JW, Saslow K, Mitchell BD, Mcardle PF, Sparks MJ, et al. Prevention opportunities for oral contraceptive–associated ischemic stroke. Stroke. 2014; 45:893-5. doi: http://dx.doi.org/10.1161/STROKEAHA.113.004023

Sousa LAO, Fonteles MMS, Monteiro MP, Mengue SS, Bertoldi AD, Pizzol TSD, et al. Prevalence and characteristics of adverse drug events in Brazil. Cad Saúde Pública. 2018; 34(4):e00040017. doi: http://dx.doi.org/ 10.1590/0102-311X00040017

Holanda LGM, Martins MCC, Souza Filho MD, Carvalho CMRG, Assis RC, Leal LMM, et al. Overweight and abdominal in adult population of Teresina, PI. Rev Assoc Med Bras. 2011; 57(1):50-5. doi: https://doi.org/10.1016/S2255-4823(11)70016-9

Pilatti A, Read JP, Pautassi RM. ELSA 2016 Cohort: alcohol, tobacco, and marijuana use and their association with age of drug use onset, risk perception, and social norms in Argentinean College Freshmen. Front Psychol. 2017; 8:1452. doi: http://dx.doi.org/10.3389/fpsyg.2017.01452

Publicado
2018-10-03
Seção
Artigos de Pesquisa