Conhecimento de enfermeiros sobre assistência na disfunção do trato urinário após lesão medular

Inacia Sátiro Xavier de França, Ellen Thaís Graiff de Sousa, Alexsandro Silva Coura, Lorita Marlena Freitag Pagliuca, Francisco Stélio de Sousa, Sérgio Ribeiro dos Santos

Resumo


Objetivo: relatar o conhecimento de enfermeiros acerca da assistência de enfermagem às pessoas com lesão medular e disfunção do trato urinário. Métodos: estudo transversal, com 19 enfermeiros de hospital terciário. Coletaram-se dados utilizando-se de questionário semiestruturado, validado em nível de conteúdo para esta investigação, contendo variáveis sociodemográficas, profissionais e de conhecimento. Realizaram-se os testes Qui-quadrado, Fisher e Coeficiente de contingência. Resultados: detectou-se maior frequência de respostas corretas para cateterismo de demora associado a maior risco de infecção (p<0,001); complicações devido às mudanças no padrão miccional (p<0,001); e desestímulo à ingesta líquida durante a noite (p<0,005). Verificou-se menor percentual de acertos para orientação das manobras de Credé e Valsalva (p<0,001). A instituição de formação dos participantes associou-se ao conhecimento (p=0,032). Conclusão: os enfermeiros participantes apresentaram conhecimento satisfatório sobre cuidado de enfermagem às pessoas com lesão medular e disfunção do trato urinário. 


Palavras-chave


Traumatismos da Medula Espinhal; Bexiga Urinária Neurogênica; Cuidados de Enfermagem; Conhecimento.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20192040806

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

Marca ABEC Completa