Programa de Educação Permanente em Saúde da Família

uma estratégia de cursos mediados por tecnologia para trabalhadores da saúde

Palavras-chave: Educação Permanente em Saúde, Saúde da Família, Sistema Único de Saúde

Resumo

Introdução: o Programa de Educação Permanente em Saúde da Família – PEPSUS apresenta três formas de ingressos: especialização, aperfeiçoamento e extensão. Desenvolvido a partir da modalidade a distância, tem como público-alvo os trabalhadores da saúde e utiliza metodologia problematizadora. Objetivo: relatar o caminho percorrido para a construção do PEPSUS, incluindo a escrita do projeto pedagógico, definição e preparação dos conteudistas, implementação dos conteúdos no ambiente virtual de aprendizagem (AVA) e oferta dos cursos. Método: trata-se de um relato de experiência, descritivo, crítico e reflexivo, construído a partir percepção das vivências dos profissionais e gestores do PEPSUS, sistematizado em ordem cronológica dos acontecimentos. Resultado: o programa implementou módulos no formato de extensão no AVASUS, assim como duas turmas de especialização. Ademais, conta com quinze módulos em fase de finalização para inserção na plataforma. Conclusão: os grandes diferenciais do Programa são: construção de modo colaborativo envolvendo diversas instituições e especialistas; possibilidade de definição dos itinerários formativos; proposta de modelo de Trabalho de Conclusão de Curso desenvolvido de modo integrado aos módulos obrigatórios da especialização provocando um olhar crítico para a realidade avaliando constantemente o processo de trabalho e compreendendo a educação permanente como importante estratégia para a mudança da realidade no Sistema Único de Saúde. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lyane Ramalho Cortez , Departamento de Saúde Coletiva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Saúde Coletiva pela UFRN (2018). Possui graduação em Medicina (1999), residência médica em Pediatria Geral (2002), ambos pela UFRN, é especialista em gestão de hospitais públicos pelo NESC/UFRN (2005) e é mestre em Saúde Coletiva pela UFRN (2014). Foi médica pediatra da UFRN até fevereiro de 2014 quando ingressou na carreira docente, no Departamento de Saúde Coletiva da UFRN, como Professora com Dedicação Exclusiva. Atuou na área das residências em saúde (multiprofissional e Médica) e em gestão hospitalar. Atualmente: Tutora Mais Médico/UFRN (desde 2013). Coordena o PEPSUS (Programa de Educação Permanente em Saúde da Família da UFRN).

José Adailton da Silva , Faculdade de Ciências de Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte/Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (UFRN/FACISA), Doutor em Saúde Coletiva, Mestre em Saúde da Família e Pesquisador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS). Coordenador Pedagógico do Programa de Educação Permanente em Saúde da Família (PEPSUS).

Eva Emanuela Lopes Cavalcante Feitosa, Mestra em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Enfermeira. Especialista em Enfermagem do Trabalho, em Urgência e Emergência e e em Saúde da Família. Mestra em Saúde Coletiva. Atua como enfermeira Orientadora Técnica de cursos do Centro de Formação de Pessoal para os Serviços de Saúde e como enfermeira do Setor de Educação Permanente em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Natal. Pesquisadora do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN). Supervisora de Conteúdo do Programa de Educação Permanente em Saúde da Família (PEPSUS).

Cecília Nogueira Valença, Faculdade de Ciências de Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Enfermeira. Doutora em enfermagem pelo programa de pós-graduação em enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PGENF/UFRN), 2013. Coordenadora do programa de pós-graduação em saúde coletiva da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairí (FACISA). Professora adjunta do curso de graduação em enfermagem da FACISA. Coordenadora do programa de pós graduação em Saúde Coletiva da FACISA/UFRN. Atua nos seguintes temas: formação em saúde/enfermagem, saúde do trabalhador, saúde coletiva e bioética.

Josiane Lemos Machiavelli, Universidade Federal de Pernambuco

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Educação Matemática e Tecnológica da Universidade Federal de Pernambuco, onde também integra a equipe do grupo SABER Tecnologias Educacionais e Sociais e da Universidade Aberta do SUS na função de Coordenadora técnico-pedagógica. Colabora no planejamento, desenvolvimento e oferta de cursos online; na formação de equipes para atuação em cursos online; na produção de recursos didáticos e tecnológicos para educação mediada por tecnologia.

Referências

Vendruscolo C, Lenise do PM, Kleba ME. Integração ensino-serviço no âmbito do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2016 Set [acesso em 22 set 2019]; 21(9): 2949-2960. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000902949&lng=en

Santos LMP, Oliveira A, Trindade JS, Barreto ICHC, Palmeira PA, Comes Y et al. Implementation research: towards Universal health coverage with more doctors in Brazil. Bulletin of the World Health Organization [Internet]. 2017 Fev [acesso em 22 set 2019]; 95(2): 103-112. Disponível em: www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5327934

Oliveira FP de, Vanni T, Pinto HA, Santos JTR dos, Figueiredo AM de, Araújo SQ de et al. Mais Médicos: um programa brasileiro em uma perspectiva internacional. Interface (Botucatu) [Internet]. 2015 Set [acesso em 22 set 2019]; 19(54): 623-634. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832015000300623&lng=en

Carvalho VK da S, Marques CP, Silva EN da. A contribuição do Programa Mais Médicos: análise a partir das recomendações da OMS para provimento de médicos. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2016 Set [acesso em 22 set 2019]; 21(9): 2773-2784. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000902773&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Política Nacional de Educação Permanente em Saúde: o que se tem produzido para o seu fortalecimento? 1. ed. rev. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

McCutcheon LRM, Alzghari SK, Lee YR, Long WG, Marquez R. Interprofessional education and distance education: a review and appraisal of the current literature. Currents in Pharmacy Teaching and Learning [Internet]. 2017 Jul [acesso em 22 set 2019]; 9(4): 729-736. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S187712971630154X

Reeves S, Fletcher S, McLoughlin C, Yim A, Patel KD. Interprofessional online learning for primary healthcare: findings from a scoping review. BMJ Open [Internet]. 2017 Ago [acesso em 22 set 2019]; 7:e01687. Disponível em: http://bmjopen.bmj.com/content/bmjopen/7/8/e016872.full.pdf

Mattos LB, Dahmer A, Magalhães CR. Contribuição do curso de especialização em Atenção Primária à Saúde à prática de profissionais da saúde. Rev. ABCS Health Sci [Internet] 2015 [acesso em 22 set 2019]; 40(3):184-189. Disponível em: https://www.portalnepas.org.br/abcshs/article/view/793

Nóbrega GAS da, Souza GF de, Barbosa JG, Coutinho KD, Valentim RA de M. Uma análise estatística do ambiente virtual de aprendizagem do Sistema Único de Saúde: descrição estatística dos usuários do AVASUS [Internet]. Natal: EDUFRN; 2016 [acesso em 22 set 2019]. Disponível em: http://pr.avasus.ufrn.br/local/avasplugin/dashboard/AVASUS_19out2016_impressao.pdf

Cyrino EG, Toralles-Pereira ML. Trabalhando com estratégias de ensino-aprendizado por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2004 Jun [acesso em 22 set 2019]; 20(3): 780-788. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2004000300015&lng=en.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Projeto Pedagógico do Programa de Educação Permanente em Saúde da Família - PEPSUS. Natal, 2019.

Publicado
2020-04-17