A Análise dos Relatórios do Desenvolvimento Humano (RDHs/PNUD/ONU) e as Aproximações com a Perspectiva Histórico-Hermenêutica

  • Maria José de Resende Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Desenvolvimento Humano, Análise Documental, Hermenêutica

Resumo

Apresentar uma proposta teórico-metodológica de análise dos documentos intitulados Relatórios do Desenvolvimento Humano (RDHs), encomendados pelas Nações Unidas, é a finalidade deste estudo. Não se fará, neste artigo, uma reflexão extensiva sobre as diversas temáticas dos referidos documentos nem se construirá, a partir deles, um objeto específico de investigação. Tem-se como proposta indicar alguns caminhos teórico-metodológicos que podem orientar a construção de objetos e de procedimentos de pesquisa quando se está diante de fontes documentais como estas. O objetivo deste texto é, então, explicitar os procedimentos de investigação que estão orientando as reflexões sobre os RDHs. Assentadas numa perspectiva histórico-hermenêutica, as pesquisas que vêm sendo desenvolvidas, há alguns anos, sobre os relatórios, têm o propósito de desvendar os embates políticos orientadores de uma forma de interpretar e de conduzir a vida social. As interpretações contidas nos documentos não visam somente revelar os fatores bloqueadores do desenvolvimento humano, mas sim direcionar a formulação de uma agenda pública de ações, práticas e procedimentos

Referências

ALVES, Marcos A. S. Racionalidade e argumentação em

Habermas. Kinesis. Marília, V.1, n.2, p.179-195, out. 2009.

BALL, William J. Using Virgil to analyze public Policy

arguments: a system based on Toulmin’s Informal Logic. Social

Science Computer Review, New York, v.12, n.1, p.26-37, 1994.

BAUER, Martin. W. Análise de conteúdo clássica: uma revisão,

in: BAUER, M. W. e GASKELL, Georg. Pesquisa qualitative

com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2002. p.189-217.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas.

Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

BAUMAN, Zygmunt. Em busca da política. Rio de Janeiro: Jorge

Zahar, 2000.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge

Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Hermenêutica e teoria social moderna, in:

RIBEIRO DA SILVA, Fábio R. Realismo e redes: dilemas

metodológicos na obra de Anthony Giddens. Tese de doutorado.

Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. p.188-198 (Anexos –

Tradução).

BONA, Aldo N. Paul Ricoeur e uma epistemologia da história

centrada no sujeito. Tese de doutorado defendida no Programa de

Pós-graduação em História da Universidade Federal Fluminense.

Niterói, 2010. Disponível em: <http://www.historia.uff.br>

Acesso em 30 jun. 2014.

BONFIM, Vinícius S. Gadamer e a experiência hermenêutica.

Revista CEJ, Brasília, n.49, p.76-82, jun. 2010.

DIAS, Maria Odila Silva. Hermenêutica no cotidiano: na

historiografia contemporânea. Proj. História, São Paulo, n.17,

p.223-258, 1998

DILTHEY, Wilhelm. Introduction à l´Etude des Sciencies

Humaines. Paris: PUF, 1942.

DILTHEY, Wilhelm. Edification du monde historique dans les

sciencies de l´Esprit. Paris, CERF, 1988.

ELIAS, Norbert. Os alemães: a luta pelo poder e a evolução do

habitus nos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar editor,

ELIAS, Norbert. Envolvimento e alienação. Rio de Janeiro:

Bertrand Brasil, 1998.

ELIAS, Norbert. Introdução à Sociologia. Lisboa: Edições

Setenta, 1999.

ELIAS, Norbert. Tarde demais ou cedo demais: notas sobre a

classificação da teoria do processo e da figuração, in: Norbert

Elias por ele mesmo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001. p. 144-

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. São Paulo:

Martins Fontes, 2004.

FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos. Arqueologia das Ciências

Humanas e história dos sistemas de pensamento. Rio de Janeiro:

Forense-Universitária, 2005.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola,

FURTADO, Celso. Brasil: a construção interrompida. Rio de

Janeiro: Paz e Terra, 1992.

GADAMER, Hans. G. Verdade e método: traços fundamentais de

uma hermenêutica filosófica. Petrópolis: Vozes, 1998.

GIDDENS, Anthony. A constituição da sociedade. São Paulo:

Martins Fontes, 1989.

GOMES, Ivan M.; Almeida, Felipe Q. de, Vaz, Alexandre, F.

Sobre corpo, reflexividade: um diálogo entre Anthony Giddens e

Michel Foucault. Política & Sociedade, Florianópolis, V.8, n.15,

p.299-319, out.2009.

HABERMAS, Jurgen. Teoria de la acción comunicativa I:

racionalidad de la acción y racionalización social. Madrid:

Taurus, 1987.

LIAKOPOULOS, Miltos. Análise argumentativa. In: BAUER, M.

W. e GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e

som. Petrópolis: Vozes, 2002. p.218-243.

MAY, Tim. Pesquisa social. Porto Alegre: Artmed, 2004.

PUTNAM, Linda L. e GEIST, Patricia. Argument in Bargaining:

an analysis of the reasoning process. Southern Speech

Comunication Journal, Londres, n. 50, p.225-245, 1985.

QUEIROZ, Maria Isaura P. Análise de documentos em Ciências

Sociais, in: LUCENA, C. T. et al. (orgs.) Pesquisa em Ciências

Sociais: textos CERU, São Paulo, Série 2, n.10. p.119-145, 2008.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (1990): Relatório do

Desenvolvimento Humano: Definição e medição do desenvolvimento

humano - Relatório do Desenvolvimento Humano 1990. Nova York,

PNUD/ONU. Disponível em:

<http://hdr.undp.org/en/reports/global/hdr1990> Acesso em 02 abr.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (1991): Relatório do

Desenvolvimento Humano: Financiamento do Desenvolvimento

Humano. Nova York, PNUD/ONU. Disponível em:

<http://hdr.undp.org/en/reports/global/hdr1991> Acesso em 12

abr.2014.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (1993): Relatório do

Desenvolvimento Humano: Participação popular. Nova York,

PNUD/ONU. Disponível em:

<http://hdr.undp.org/en/reports/global/hdr1993> Acesso em 03

mar. 2014.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (1995): Relatório do

Desenvolvimento Humano: La revolución hacia la igualdad en la

condición de los sexos. Nova York. PNUD/ONU. Disponível em:

<http://hdr.undp.org/en/reports/global/hdr1995> Acesso em 12

jan.2014.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (1997): Relatório do

Desenvolvimento Humano: desenvolvimento humano para

erradicar a pobreza. Nova York, PNUD/ONU. Disponível em:

<http://hdr.undp.org/en/reports/global/hdr1997> Acesso em 02

fev.2014.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (2002): Relatório do

Desenvolvimento Humano: Aprofundar a democracia num mundo

fragmentado. Nova York, PNUD/ONU. Disponível em:

<http://www.pnud.org/en/reports/global/hdr2002/download/pt> Acesso

em 02 dez. 2014

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (2003): Relatório do

Desenvolvimento Humano: Um pacto entre nações para eliminar a

pobreza humana. Nova York, PNUD/ONU. Disponível em

<http://www.pnud.org/en/reports/global/hdr2003/download/pt>

Acesso em: 11 fev 2014.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (2010): A verdadeira

riqueza das nações: caminhos para o desenvolvimento humano.

Nova York, PNUD/ONU. Disponível em:

<http://www.pnud.org/en/reports/global/hdr2010/download/pt>

Acesso em: 11 jun.2014

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O

DESENVOLVIMENTO. PNUD/RDH (2013): A ascensão do sul:

progresso humano num mundo diversificado. Nova York,

PNUD/ONU. Disponível em: <http://www.pnud.org.br/rdh>

Acesso em: 20 mar. 2013.

REIS, José C. Wilhelm Dilthey e a autonomia das Ciências

histórico-sociais. Londrina: Eduel, 2003.

RICOEUR, Paul. Interpretação e ideologias. Rio de Janeiro:

Francisco Alves, 1988.

RICOEUR, Paul. Teoria da interpretação. Lisboa: Edições 70,

RHODES, Rod. Understanding Governance. Milton Keynes:

Open Universithy Press, 1997.

RUDIGER, Francisco. Ciência social crítica e pesquisa em

comunicação: trajetória histórica e elementos de epistemologia.

Porto Alegre: Gattopardo, 2009.

SEN, Amartya. Sobre ética e economia. São Paulo: Cia das

Letras, 1999.

SEN, Amartya. Desigualdade reexaminada. Rio de Janeiro:

Record, 2008.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Cia

das Letras, 2010.

SEN, Amartya. A ideia de justiça. São Paulo: Cia das Letras,

SECH Júnior, Alexandre. A hermenêutica do sujeito em Michel

Foucault. Revista AdVerbum, Curitiba, v.4, n.2, p.95-103, dez.

SCOCUGLIA, Jovanka, B. C. A hermenêutica de Wilheim Dilthey

e a reflexão epistemológica nas Ciências Humanas

contemporâneas. Sociedade e Estado, Brasília, v.17, n.2, p.1-20,

dez. 2002.

SMITH, Andy. Governança de múltiplos níveis: o que é e como

pode ser estudada, in: PETERS, G. e PIERRE, J (orgs.)

Administração pública. São Paulo: Unesp, ENAP, 2010.

SOARES, Luiz Eduardo. Hermenêutica e Ciências Humanas.

Estudos históricos, Rio de Janeiro, n.1, p.100-142, 1988.

STEIN, Ernildo. A consciência da história: Gadamer e a

hermenêutica. Folha de S. Paulo, São Paulo, 24 mar. 2002.

Caderno Mais, p.2.

UL HAQ, Mahbub. A Cortina da pobreza: opções para o terceiro

mundo. São Paulo: Nacional, 1978.

UL HAQ, Mahbub. Reflections on Human Development. Nova

York: Oxford University Press, 1995. 288p.

THOMPSON, John. B. Ideologia e cultura moderna. Petrópolis:

Vozes, 1995.

TOULMIN, Stephen E. The uses of arguments. Cambridge:

Cambridge University Press, 1958.

Publicado
2017-06-29