Sociologia e Educação Básica: hipóteses sobre a dinâmica de produção de currículo

  • Simone Meucci Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Rafael Ginane Bezerra Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Palavras-chave: Sociologia, Currículo, Ensino Médio, Brasil

Resumo

Este artigo procura deslindar, de modo exploratório, as formas institucionais que permitem a rotinização do conteúdo sociológico nas escolas. Inspirados na teoria dos códigos de Basil Bernstein – em particular a ideia de articulação entre currículo, pedagogia e avaliação – identificamos três instâncias privilegiadas da estabilização do conteúdo da sociologia escolar: o Plano Nacional do Livro Didático (PNLD), o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e o modelo que caracteriza as licenciaturas no Brasil. Procura-se argumentar que essas três instâncias, mesmo que de forma heterogênea, têm operado a lógica de seleção que define o conteúdo sociológico no Ensino Médio.

 

Biografia do Autor

Simone Meucci, Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Professora do Departamento de Ciência Política e Sociologia
da Universidade Federal do Paraná (UFPR), doutora
em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas
(UNICAMP), coordenadora do Programa Institucional de Bolsa
de Iniciação à Docência (PIBID) em Ciências Sociais.
Rafael Ginane Bezerra, Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Professor do Departamento de Métodos, Técnicas e Práticas
de Ensino da Universidade Federal do Paraná (UFPR),
doutor em Sociologia pela UFPR, coordenador do Programa
Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) em
Ciências Sociais.

Referências

ARANHA, Antônia V. S. & SOUZA, João V. A. de. As licenciaturas na atualidade: nova crise? In:Educar em Revista. n. 50. Curitiba: Editora da Universidade Federal do Paraná, 2013. p. 69-86.

BERNSTEIN, Basil. A estruturação do discurso pedagógico. Petrópolis-RJ: Vozes, 1996.

BERNSTEIN, Basil. Pedagogía, control simbólico e identidade. Madrid: Morata, 1998.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, cursos de licenciatura, de graduação plena. 2001. Disponível em: http://mec.gov.br.Acesso em: 07/06/2006.

BRASIL. Senado Federal. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. nº 9394/96. Brasília: 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Matriz de Referência ENEM 2014. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2012/matriz_referencia_enem.pdf Acesso em: 08/06/2014.

GATTI, Bernardete. Formação de professores no Brasil: características e problemas. In: Educação e sociedade. v. 31, n. 113. Campinas-SP: CEDES/UNICAMP, 2010. p. 1355-1379.

SANTOS, Mario Bispo dos. Diretrizes curriculares estaduais para o ensino de sociologia: em busca do mapa comum. In: Percursos. Florianópolis, v. 13, n. 01, p. 40 – 59, jan/jun. 2012

Publicado
2016-01-21