Juventudes em destaque

aspectos demográficos e socioeconômicos do jovem indígena pataxó da Bahia

Resumo

Como um dos resultados do Projeto Avante Juventude Pataxó: Formação Social e Qualificação Profissional de Jovens Indígenas da Etnia Pataxó do Território de Identidade Costa do Descobrimento, este artigo tem por objetivo traçar um panorama das políticas públicas voltadas à juventude e apresentar aspectos demográficos e socioeconômicos do Jovem Pataxó da Bahia, a partir de pesquisa qualiquantitativa, com aplicação de questionário semiestruturado, realizada junto a 345 jovens oriundos de 12 (doze) Aldeias indígenas. A análise dos resultados revela que o desafio de construir, aperfeiçoar e implantar novos projetos e ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população em estudo e para a sua formação social e qualificação profissional, entre outros aspectos, significa a elaboração de difíceis propostas que implicam mudanças sociais, culturais e de valores.

Palavras-chave: Educação; Políticas Públicas; População In-
dígena; Povo Pataxó; Aspectos Demográficos e Socioeconô-
micos.

Biografia do Autor

ALTEMAR FELBERG, UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA (UFSB)

Graduado em Administração com Habilitação em Marketing (FACDESCO: 2006); Graduando em Sociologia (Bacharelado/UNINTER) Pós-graduado em Educação, Desenvolvimento e Políticas Educativas (CINTEP/FNSL: 2011); Pós-graduado em Gestão Pública (UNEB: 2013); Pós-graduado em Estudos Transdisciplinares em Cultura (UNEB: 2016); Mestre em Ciências da Educação (ULHT: Lisboa, 2016) e Doutorando em Estado e Sociedade, da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Atuou como Representante do Conselho Regional de Administração - CRA/BA em Porto Seguro e como Coordenador-Professor do Curso de Bacharelado em Administração da Faculdade Nossa Senhora de Lourdes (FNSL). Desde 2006 exerce o cargo de Diretor Executivo no Instituto Mãe Terra, organização sem fins lucrativos que desenvolve iniciativas sociais com comunidades e povos tradicionais no Sul da Bahia, na perspectiva da formação para autonomia e empoderamento comunitário. Há mais de 10 anos à frente da gestão de organizações não governamentais, elabora, coordena, monitora e avalia o impacto social de inúmeros projetos sociais e culturais voltados ao aperfeiçoamento, integração e efetividade das políticas públicas afirmativas, principalmente àquelas que visam beneficiar grupos historicamente subalternizados e vulnerabilizados (povos indígenas, pescadores e marisqueiras, assentados e acampados etc.), buscando promover a expansão de suas capacidades e a igualdade de oportunidades, no intuito de concretizar ações efetivas de inclusão social e, sobretudo, compor a justiça histórica cabível aos povos e comunidades tradicionais do nosso país.

ELISMAR FERNANDES DOS SANTOS, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ (UESC)

Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pelo Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (PRODEMA) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Pós-graduando em Ciência e Tecnologia Ambiental pelo Instituto Federal da Bahia (IFBA). Especialista em Gestão, Licenciamento e Auditoria Ambiental pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR). Bacharel em Comunicação e Marketing, registrado na Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) sob nº. MTb 5819/BA. Bacharel em Administração e registrado no CRA-BA sob nº. 22.624. Atua como professor universitário pelo Centro Integrado de Tecnologia e Pesquisa (CINTEP) na Faculdade Nossa Senhora de Lourdes (FNSL). Desde 2006 atua na gestão de organização da sociedade civil cuja missão é promover e apoiar tecnologias existentes na perspectiva da melhoria das condições de vida, empoderamento comunitário e formação para autonomia, prioritariamente em comunidades rurais, periféricas e tradicionais. Atua também na implementação, monitoramento e avaliação de programas: Responsabilidade Social Empresarial, Governança Corporativa, Relacionamentos com Stakeholders e Shareholders, Educação Ambiental, além do atendimento às condicionantes (Licenças Prévia, de Implantação e de Operação) em entidades privadas.

Referências

ADMIM. Simpósio Indígena avaliou usos da Internet em comunidades no Brasil. 1º Simpósio Indígena sobre usos da Internet no Brasil, São Paulo, nov. 2010. Disponível em: < www.usp.br/nhii/simposio/>. Acesso em: 9 set. 2014.

BAHIA. Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza. Superintendência de Inclusão e Assistência Alimentar. Coordenação de Segurança Alimentar e Nutricional. Povos Indígenas do Estado da Bahia. Salvador, 2012.

BRASIL. Conselho Nacional de Juventude. Pacto pela juventude: documento. Brasília, 2012. Disponível em: < www.juventud.gov.br/conjuve/ documentos/pacto-pela-juventude >. Acesso em: 10 set. 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Juventude. Reflexões sobre a Política Nacional de Juventude 2003–2010. Brasília, 2011. Disponível em: < www. juventude.gov.br/.../reflexoes-sobre-a-politica-nacional-de-juventude-2003-2010>. Acesso em: 16 set. 2014.

BRASIL. Constituição (1988). “Constituição da República Federativa do Brasil”: promulgada em 5 de outubro de 1988. Organização do texto: Juarez de Oliveira. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1990. (Série Legislação Brasileira).

BRASIL. Guia de políticas públicas de juventude. Brasília: Secretaria-Geral da Presidência da República, 2006.

BRASIL. Projeto Pedagógico integrado – Projovem Urbano. Brasília: Secretaria Nacional de Juventude, 2008. 83p.

BRASIL. Secretaria Nacional de Juventude. 2ª Conferência Nacional de Juventude. Brasília, dez. 2011. Disponível em: < www.juventude. gov.br/conferencia-nacional >. Acesso em: 11 set. 2014.

BRASIL. Secretaria Nacional de Juventude. Chamada pública: Encontro de Pesquisadores Pesquisadoras de Políticas de Juventude. Brasília, jul.2014. Disponível em: < www.juventude.gov.br/notícias...// >. Acesso em: 20 jul. 2014.

BRASIL. Secretaria Nacional de Juventude. Política Nacional de Juventude. Brasília, 2011. Disponível em: < www.juventude.gov.br/politicas >. Acesso em: 16 set. 2014.

CANUTO, Lourenço. Conferência Nacional de Juventude termina com pedido de maior espaço político. Brasília, Agência Brasil, 12/12/2011. Disponível em: < memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2011-12-12/... / >. Acesso em: 15 ago. 2014.

CARDOSO, Thiago Mota; PARRA, Lilian Bulbarelli; SANT’ANA, Graziela Reis de; PINHEIRO, Maíra Bueno. (Org.). Aragwaksã: Plano de Gestão Territorial do Povo Pataxó de Barra Velha e Águas Belas. Brasília: FUNAI/ CGMT/CGETNO/CGGAM, 2012.

CASTRO, Jorge Abrahão de, AQUINO, Luseni (Org.). Juventude e políticas sociais no Brasil. Brasília: IPEA, texto para discussão n° 1335, 2008.

ÍNDIOS ONLINE. 1º Encontro Pontos de Cultura Indígena do Nordeste. Ilhéus, Bahia, 25 a 29 de março de 2014. Disponível em: < www.indiosonline.net/.../ >. Acesso em: 12 jun. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico 2010: primeiras considerações com base no quesito cor ou raça. Rio de Janeiro, 2012 b. Disponível em: < www.ibge.gov.br/indigenas/indigena_censo2010.pdf >. Acesso em: 15 set. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico 2010: características gerais dos indígenas (2008-2009). Rio de Janeiro, 2012 a. Disponível em: < www.ibge.gov.br/ indígenas/indigena_censo2010.pdf >. Acesso em 15 set. 2014.

INSTITUTO DE RADIODIFUSÃO EDUCATIVA DA BAHIA (IRDEB). Vitória da juventude brasileira: Senado aprova PEC 42/2008. Salvador: IRDEB (Portal Multimídia), 12.07.2010. Disponível em: < www.irdeb.ba.gov. br/evolucaohiphop/?p=1912 >. Acesso em: 12 set.2014.

KREJCIE, R, V.; MORGAN, D.W. Determining sample size for research activities. Educational and Psychological Measurement, v. 30, p.607-610, 1970.

NOVAES, Regina et. al (Orgs). Política Nacional de Juventude: diretrizes e perspectivas.

NOVAES, Regina. Políticas de Juventude no Brasil: continuidades e rupturas. IN: Juventude e Contemporaneidade. FÁVERO, Osmar, SPÓSITO, Marília, CARRANO, Paulo, NOVAES, Regina Reys. Brasília: UNESCO, MEC, ANPED, 2007.

RIO GRANDE DO SUL. Conselho Estadual de Juventude. Regimento Interno do Conjuve-RS. Porto Alegre, 14/7/2014. Disponível em: < www.rs.gov.br/.../>. Acesso em: 20 ago. 2014

São Paulo: Conselho Nacional de juventude. Fundação Friedrich Ebert, 2006.

SILVA, Enid R. A. da; ANDRADE, Carla C. de. A Política nacional de juventude: avanços e dificuldades. In: CASTRO, Jorge Abraão et al. (Orgs.). Juventude e políticas sociais no Brasil. Brasília: IPEA, 2009.

SILVA, Roselane S. da, e SILVA, Vini R. da. Política Nacional de Juventude: trajetória e desafios. Caderno CRH. Salvador, v.24, n°63, 2011. p. 663-678.

SOARES, Waldemir Alfaia. II Encontro Nacional dos Povos das Florestas é lançado em Brasília. Rede de Educação Cidadã, 29/06/2007. Disponível em: < recid.redelivre.org.br/2007/.../ >. Acesso em: 8 set. 2014.

SPOSITO, Marília P., CARRANO, Paulo C. R. Juventude e políticas públicas no Brasil. In: Revista brasileira de educação. Set/out./nov./dez, 2003. Revista brasileira de educação. Set/out./nov./dez, 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a03.pdf>. Acesso em: 30 jul. 2017.

Publicado
2019-08-09
Seção
Dossiê: Novos sujeitos, novos direitos e cidadania: pluralismos e perspectivas do Sul