Diálogos contemporâneos da Ecologia Política

Contribuições desde a América Latina

Palavras-chave: Ecologia política, America Latina, Conflito socioambiental

Resumo

Neste artigo, que introduz o dossiê “Ecologia Política: contribuições da América Latina”, expomos de maneira ampla as definições desta agenda de pesquisa. Resgatamos a trajetória da ecologia política no mundo e seu desenvolvimento na América Latina, destacando suas particularidades na região, como a incorporação da perspectiva decolonial e um maior engajamento ativista. Identificamos também processos comuns contemporâneos – o avanço do extrativismo, a imposição de projetos desenvolvimentistas à revelia das populações locais, e a resistência de movimentos indígenas, rurais e urbanos à contínua degradação da natureza – que marcam a experiência dos países do nosso continente. Por fim, apresentamos as contribuições que compõem este dossiê, ressaltando seu potencial para a construção de uma ecologia política global diversa e horizontal.

Biografia do Autor

Sue A. S. Iamamoto, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Possui graduação em Comunicação Social (Jornalismo) pela Universidade de São Paulo (2002-2008), mestrado em Ciência Política, na Universidade de São Paulo (2009-2011) e doutorado em Ciência Política pela Queen Mary University of London (2011-2016). Com experiência de pesquisa e trabalho de campo com agrupações políticas e movimentos sociais na Bolívia, é autora do livro El nacionalismo boliviano en tiempos de plurinacionalidad (OEP, 2013), que analisa ideias de nação e nacionalismo presentes no último processo constituinte boliviano (2006-2009). Atualmente, seu principal interesse de pesquisa se concentra na imbricação entre memória social e ação coletiva na América Latina, um debate que dialoga com os estudos sobre movimentos sociais, sobre o legado das ditaduras militares no Cone Sul, e sobre a construção de narrativas históricas nacionais oficiais. É professora adjunta no Departamento de Ciência Política da Universidade Federal da Bahia (FFCH-UFBA).

Isabella Lamas, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

É professora de Relações Internacionais na PUC-SP e doutora em Relações Internacionais pelo programa Política Internacional e Resolução de Conflitos do Centro de Estudos Sociais e da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (2018).

Vanessa Empinotti, Universidade Federal do ABC

Desenvolve pesquisa em governança socioambiental, com foco em segurança hídrica, relações entre o rural e o urbano e planejamento territorial a partir da perspectiva da Ecologia Política. Atualmente é Professora Adjunta de Planejamento e Política Rural na Universidade Federal do ABC, onde é vinculada ao Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas, ao Bacharelado em Planejamento Territorial e ao Programa de Pós Graduação em Planejamento e Gestão do Território.

Publicado
2020-06-07
Seção
Dossiê Ecologia Política: contribuições da América Latina