Evolução favorável de recidiva de infecção por varicela zoster (cobreiro) durante uso de natalizumabe em paciente com esclerose múltipla: relato de caso

Diego Rafhael Soares Carvalho Feitosa, Francisco de Assis Aquino Gondim, Galeno Viera Rocha

Resumo


Objetivo: Relatar o caso de recidiva de herpes-zoster (HZ) em paciente com esclerose múltipla (EM) em uso de tratamento imunomodulador (natalizumabe) com evolução favorável. Descrição de caso: Mulher de 39 anos com diagnóstico de EM há 1 ano e 6 meses, previamente tratada com interferon 1a, começou tratamento com natalizumabe, desenvolvendo HZ após três meses de tratamento. HZ foi tratado com aciclovir, por sete dias, via oral. Seguimento ambulatorial após três meses de tratamento mostrou resolução completa das lesões, sem desencadeamento de neuralgia pós-herpética. Conclusões: As novas terapias para a EM podem estar relacionadas a diferentes tipos de efeitos adversos. Nem todos os casos de HZ, associados com novas terapias para EM, evoluem de forma desfavorável. Estudos são necessários para reconhecer os fatores de riscos para as formas graves de HZ em tais pacientes.

Palavras-chave


Esclerose múltipla. Natalizumabe. Herpes Zóster.

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.20513/2447-6595.2017v57n1p66-68

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista de Medicina da UFC

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios:

PKP          


Indexação:

Google AcadêmicoCrossrefCrossref